Prosiga

Oferecemos Excelência

Prosiga

Previsões, Metodologia, Estimativas e Projeções. Através de uma metodologia própria, a Prosiga se dispõe em oferecer serviços de consultoria que consideram todas as particularidades de cada empresa, considerando fatores como: condições financeiras de pagamento da empresa no momento, complexidade operacional, nível econômico financeiro da empresa, potencial de retorno e sucesso dos serviços propostos, riscos de sucesso do projeto, tempo da efetivação dos resultados, satisfação do cliente, investimentos e aportes financeiros para fins específicos, aceleração dos resultados propostos, capital de giro, aquisição de equipamentos e maquinário.

Me

Especialidades

Estamos sempre buscando o melhor para o exercício de nossas responsabilidades, aumentando tanto a nossa bagagem de conhecimento, quanto o nosso reconhecimento nos mercados que atuamos.

Consultoria Empresarial 99%
Prosiga Generali 93%
Prosiga Executive Experian 89%
Prosiga Analytics 89%
Fusões e Aquisições 17%

Fusões e Aquisições

Ajudamos você a criar valor ao seu negócio por meio de fusões, aquisições, alienações e reestruturações.

Consultoria Empresarial

Com as informações certas na fase de recuperação de crises, você pode superar o problema e sair ainda mais forte.

Prosiga Generali

Trabalhamos ao seu lado para ajudar você e/ou sua empresa a melhorar sua reputação On-line.

Recuperação de Crédito

Com o Serviço de Recuperação de Crédito, a dívida é negociada pela Prosiga com juros e condições mais favoráveis para as partes.

Prosiga Analytics

Negociação, celebração, revisão e rescisão de contratos e acordos comerciais, estruturação de negócios, compra e venda, garantias, etc.

Prosiga Executive Experian

Trabalhamos ao seu lado para ajudar você e/ou sua empresa a enfrentar crises da melhor forma.

0
Cidades Atendidas
0
Publicações
0
Facebook Like
0
Motivos para Agradecer
  • Especialistas em Juros Abusivos

    Juros Abusivos
    O site da empresa Prosiga conecta você aos melhores especialistas em Juros Abusivos do Brasil. A confiança alcançada pela empresa faz parte do trabalho corajoso de nossos especialistas em Juros Abusivos, que não se intimidam diante de tentativas de intimidação, que atuam de forma firme, competente, inovadora, destemida e inteligente de todos que já lhes confiaram seus interesses.

    A empresa Prosiga, através de seus especialistas em Juros Abusivos, oferece os serviços Prosiga Analytics e Prosiga Executive Experian, estes serviços visam minimizar, reduzir, ou se possível, eliminar os impactos causados por esta adversidade, possibilitando que nossos clientes tenham o menor prejuízo financeiro e reputacional possível.

    Nos últimos anos nossos especialistas em Juros Abusivos tem se destacado em sua atuação junto aos seus clientes em todo o Brasil.

    Muito embora encontrar um especialistas em Juros Abusivos possa, a uma primeira vista, parecer simples, na verdade ela exige muita cautela e conhecimento, pois, cresce a cada dia em todo o país o número de pessoas e empresas vítimas de falsos especialistas.

    Estrategicamente instalada sobre uma base tecnológica adequada, sofisticada e estável, o site da empresa Prosiga dispõe de profissionais qualificados e comprometidos com a ética, dispostos a atender todas as suas necessidades empresariais, objetivando demostrar suas competências de gestão e solução de conflitos.

    Além de especialistas em Juros Abusivos o site Prosiga também conta com escritórios parceiros que prestam serviços para você ou sua empresa em qualquer lugar do país.

    Caso você e/ou sua empresa possuam dívidas bancárias em atraso e desejam ter o mínimo de problemas neste momento e sair com os menores danos possíveis, preencha o formulário e aguarde o contato de um de nossos especialistas em Juros Abusivos.


    Temos a melhor alternativa de solução para o passivo bancário da sua Empresa. 

    Especialistas em Juros Abusivos

    Banco Número 356 BANCO ABN AMRO REAL S.A.; Banco Número 025 BANCO ALFA S.A.; Banco Número 641 BANCO ALVORADA S.A.; Banco Número m01 BANCO AMERICAN EXPRESS S.A.; Banco Número 213 BANCO ARBI S.A.; Banco Número 029 BANCO BANERJ S.A.; Banco Número 038 BANCO BANESTADO S.A.; Banco Número 000 BANCO BANKPAR S.A.; Banco Número 740 BANCO BARCLAYS S.A.; Banco Número 107 BANCO BBM S.A.; Banco Número 035 BANCO BEC S.A.; Banco Número 031 BANCO BEG S.A.; Banco Número 036 BANCO BEM S.A.; Banco Número 739 BANCO BGN S.A.; Banco Número 096 BANCO BM&F DE SERVIÇOS DE LIQUIDAÇÃO E CUSTÓDIA S.A; Banco Número 394 BANCO BMC S.A.; Banco Número 318 BANCO BMG S.A.; Banco Número 752 BANCO BNP PARIBAS BRASIL S.A.; Banco Número 248 BANCO BOAVISTA INTERATLÂNTICO S.A.; Banco Número 218 BANCO BONSUCESSO S.A.; Banco Número 036 BANCO BRADESCO BBI S.A.; Banco número 237 BANCO BRADESCO S.A.; Banco número 225 BANCO BRASCAN S.A.; Banco Número m15 BANCO BRJ S.A.; Banco Número 044 BANCO BVA S.A.; Banco Número 263 BANCO CACIQUE S.A.; Banco Número 473 BANCO CAIXA GERAL - BRASIL S.A.; Banco Número 222 BANCO CALYON BRASIL S.A.; Banco Número 412 BANCO CAPITAL S.A.; Banco Número 040 BANCO CARGILL S.A.; Banco Número 266 BANCO CÉDULA S.A.; Banco Número 745 BANCO CITIBANK S.A.; Banco Número 241 BANCO CLÁSSICO S.A.; Banco Número m19 BANCO CNH CAPITAL S.A.; Banco Número 215 BANCO COMERCIAL E DE INVESTIMENTO SUDAMERIS S.A.; Banco Número 753 BANCO COMERCIAL URUGUAI S.A.; Banco Número 756 BANCO COOPERATIVO DO BRASIL S.A. - BANCOOB; Banco Número 748 BANCO COOPERATIVO SICREDI S.A. - BANSICREDI; Banco Número 075 BANCO CR2 S.A.; Banco Número 721 BANCO CREDIBEL S.A.; Banco Número 505 BANCO CREDIT SUISSE (BRASIL) S.A.; Banco Número 229 BANCO CRUZEIRO DO SUL S.A.; Banco Número 003 BANCO DA AMAZÔNIA S.A.; Banco Número 083-3 BANCO DA CHINA BRASIL S.A.; Banco Número m21 BANCO DAIMLERCHRYSLER S.A.; Banco Número 707 BANCO DAYCOVAL S.A.; Banco Número 300 BANCO DE LA NACION ARGENTINA; Banco Número 495 BANCO DE LA PROVINCIA DE BUENOS AIRES; Banco Número 494 BANCO DE LA REPUBLICA ORIENTAL DEL URUGUAY; Banco Número m06 BANCO DE LAGE LANDEN BRASIL S.A.; Banco Número 024 BANCO DE PERNAMBUCO S.A. - BANDEPE; Banco Número 456 BANCO DE TOKYO-MITSUBISHI UFJ BRASIL S.A.; Banco Número 214 BANCO DIBENS S.A.; Banco Número 001 BANCO DO BRASIL S.A.; Banco Número 027 BANCO DO ESTADO DE SANTA CATARINA S.A.; Banco Número 033 BANCO DO ESTADO DE SÃO PAULO S.A. - BANESPA; Banco Número 047 BANCO DO ESTADO DE SERGIPE S.A.; Banco Número 037 BANCO DO ESTADO DO PARÁ S.A.; Banco Número 039 BANCO DO ESTADO DO PIAUÍ S.A. - BEP; Banco Número 041 BANCO DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL S.A.; Banco Número 004 BANCO DO NORDESTE DO BRASIL S.A.; Banco Número 265 BANCO FATOR S.A.; Banco Número m03 BANCO FIAT S.A.; Banco Número 224 BANCO FIBRA S.A.; Banco Número 626 BANCO FICSA S.A.; Banco Número 175 BANCO FINASA S.A.; Banco Número 252 BANCO FININVEST S.A.; Banco Número m18 BANCO FORD S.A.; Banco Número 233 BANCO GE CAPITAL S.A.; Banco Número 734 BANCO GERDAU S.A.; Banco Número m07 BANCO GMAC S.A.; Banco Número 612 BANCO GUANABARA S.A.; Banco Número m22 BANCO HONDA S.A.; Banco Número 063 BANCO IBI S.A. BANCO MÚLTIPLO; Banco Número m11 BANCO IBM S.A.; Banco Número 604 BANCO INDUSTRIAL DO BRASIL S.A.; Banco Número 320 BANCO INDUSTRIAL E COMERCIAL S.A.; Banco Número 653 BANCO INDUSVAL S.A.; Banco Número 630 BANCO INTERCAP S.A.; Banco Número 249 BANCO INVESTCRED UNIBANCO S.A.; Banco Número 184 BANCO ITAÚ BBA S.A.; Banco Número 048 BANCO ITAÚ BBA S.A.; Banco Número 652 BANCO ITAÚ HOLDING FINANCEIRA S.A.; Banco Número 341 BANCO ITAÚ S.A.; Banco Número m09 BANCO ITAUCRED FINANCIAMENTOS S.A.; Banco Número m04 BANCO ITAUSAGA S.A.; Banco Número 376 BANCO J. P. MORGAN S.A.; Banco Número 074 BANCO J. SAFRA S.A.; Banco Número 217 BANCO JOHN DEERE S.A.; Banco Número 076 BANCO KDB S.A.; Banco Número 757 BANCO KEB DO BRASIL S.A.; Banco Número 600 BANCO LUSO BRASILEIRO S.A.; Banco Número 212 BANCO MATONE S.A.; Banco Número 243 BANCO MÁXIMA S.A.; Banco Número m12 BANCO MAXINVEST S.A.; Banco Número 392 BANCO MERCANTIL DE SÃO PAULO S.A.; Banco Número 389 BANCO MERCANTIL DO BRASIL S.A.; Banco Número 755 BANCO MERRILL LYNCH DE INVESTIMENTOS S.A.; Banco Número 746 BANCO MODAL S.A.; Banco Número m10 BANCO MONEO S.A.; Banco Número BANCO MORADA S.A.; Banco Número 066 BANCO MORGAN STANLEY DEAN WITTER S.A.; Banco Número 151 BANCO NOSSA CAIXA S.A.; Banco Número 045 BANCO OPPORTUNITY S.A.; Banco Número m17 BANCO OURINVEST S.A.; Banco Número 208 BANCO PACTUAL S.A.; Banco Número 623 BANCO PANAMERICANO S.A.; Banco Número 611 BANCO PAULISTA S.A.; Banco Número 613 BANCO PECÚNIA S.A.; Banco Número 643 BANCO PINE S.A.; Banco Número 724 BANCO PORTO SEGURO S.A.; Banco Número 735 BANCO POTTENCIAL S.A.; Banco Número 638 BANCO PROSPER S.A.; Banco Número m24 BANCO PSA FINANCE BRASIL S.A.; Banco Número 747 BANCO RABOBANK INTERNATIONAL BRASIL S.A.; Banco Número 633 BANCO RENDIMENTO S.A.; Banco Número 741 BANCO RIBEIRÃO PRETO S.A.; Banco Número m16 BANCO RODOBENS S.A.; Banco Número 072 BANCO RURAL MAIS S.A.; Banco Número 453 BANCO RURAL S.A.; Banco Número 422 BANCO SAFRA S.A.; Banco Número 353 BANCO SANTANDER BRASIL S.A.; Banco Número 008 BANCO SANTANDER MERIDIONAL S.A.; Banco Número 351 BANCO SANTANDER S.A.; Banco Número 250 BANCO SCHAHIN S.A.; Banco Número 743 BANCO SEMEAR S.A.; Banco Número 749 BANCO SIMPLES S.A.; Banco Número 366 BANCO SOCIÉTÉ GÉNÉRALE BRASIL S.A.; Banco Número 637 BANCO SOFISA S.A.; Banco Número 012 BANCO STANDARD DE INVESTIMENTOS SA; Banco Número 347 BANCO SUDAMERIS BRASIL S.A.; Banco Número 464 BANCO SUMITOMO MITSUI BRASILEIRO S.A.; Banco Número 082-5 BANCO TOPÁZIO S.A.; Banco Número m20 BANCO TOYOTA DO BRASIL S.A.; Banco Número 634 BANCO TRIÂNGULO S.A.; Banco Número m13 BANCO TRICURY S.A.; Banco Número 247 BANCO UBS S.A.; Banco Número 116 BANCO ÚNICO S.A.; Banco Número m14 BANCO VOLKSWAGEN S.A.; Banco Número m23 BANCO VOLVO (BRASIL) S.A.; Banco Número 655 BANCO VOTORANTIM S.A.; Banco Número 610 BANCO VR S.A.; Banco Número 370 BANCO WESTLB DO BRASIL S.A.; Banco Número 021 BANESTES S.A. BANCO DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO; Bano Número 719 BANIF-BANCO INTERNACIONAL DO FUNCHAL (BRASIL)S.A.; Banco Número 479 BANKBOSTON BANCO MÚLTIPLO S.A.; Banco Número 744 BANKBOSTON N.A.; Banco Número 073-6 BB BANCO POPULAR DO BRASIL S.A.; Banco Número m05 BES INVESTIMENTO DO BRASIL S.A.-BANCO DE INVESTIMENTO; Banco Número 078 BES INVESTIMENTO DO BRASIL S.A.-BANCO DE INVESTIMENTO; Banco Número 069-8 BPN BRASIL BANCO MÚTIPLO S.A.; Banco Número 070 BRB - BANCO DE BRASÍLIA S.A.; Banco Número 104 CAIXA ECONÔMICA FEDERAL
  • Aprenda renegociar dívidas bancárias

    dívidas bancárias
    Aprenda renegociar dívidas bancárias: saiba como renegociar dívidas bancárias neste texto. Isso mesmo, embora possuir dívidas junto à bancos e financeiras possa parecer algo complexo de se resolver, com essas dicas de ouro você vai aprender como renegociar dívidas bancárias.

    7 passos para renegociar dívidas bancárias

    Ter o nome sujo prejudica mais do que você imagina, por este importante motivo é imperioso que você saiba: a Terceira Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ), por maioria dos votos decidiu em julgamento de recurso especial (Resp) 1316117, que, vencida e não paga a dívida, inicia-se no dia seguinte a contagem do prazo de cinco anos para a permanência do nome dos devedores em cadastros de proteção ao crédito, como: SPC Brasil e Serasa Experian, independente da data em que o credores (Bancos, Financeiras, Lojas) efetivaram a inscrição do nome do consumidor nos respectivos bancos de dados.

    Assim, caso seu nome tenha sido negativado após algum tempo e o prazo de cinco anos já tenha sido superado, imprima esta decisão (Resp) 1316117, e, limpe o seu nome o mais rápido possível, pois, ter o nome sujo também é motivo de inúmeros impedimentos, inclusive pode bloquear a vida financeira de quem está negativado, pois, não se é possível abrir conta corrente ou adquirir cartão de crédito.

    Portanto, mesmo que você possua uma dívida muito grande e considere impagável por conta das suas condições financeiras, não se preocupe, neste texto vamos fornecer dicas de ouro necessárias para limpar seu nome em pouco tempo.

    1º Passo: Saiba o valor exato das dívidas que estão sujando o seu nome

    Chegou a hora de obter informações precisas e verdadeiras com relação as suas dívidas, por este motivo, mapeie todas as suas dívidas em fontes confiáveis e junto aos seus credores (bancos, financeiras, lojas, etc.).

    Destaca-se que, nem todas as dívidas que estão registradas na SPC Brasil estarão registradas na Serasa Experian e visse versa, pois, os bancos de dados são totalmente diferentes, assim, o seu primeiro passo é consultar seu nome junto as duas empresas para poder saber quais dívidas está sujando seu nome.

    Também é imperioso destacar que além do julgado acima, o artigo 43 do Código de Defesa do Consumidor, é taxativo no sentido da obrigação do nome do consumidor dever ser excluído dos cadastros negativos após 5 anos, mesmo que a dívida não tenha sido quitada, assim, é importante que se verifique a data em que sua dívida deixou de ser paga.

    Dívidas próximas do prazo de exclusão dos cadastros de negativados são mais simples de negociar e obter um bom desconto.

    2º Passo: Demonstre interesse em quitar suas dívidas

    Se antecipe, realize o primeiro contato com os credores demostrando seu total interesse em quitar suas dívidas. Hoje, quando você começa consultar suas dívidas de forma on-line e/ou presencial as empresas já ficam sabendo que você está com interesse em efetuar o pagamento das dívidas e já vão começar enviar propostas para você quitar, através do seu e-mail, telefone ou endereço.

    Preste muita atenção com as propostas de empresas de cobrança intermediárias, uma dica de ouro é sempre ir no endereço da empresa antes de iniciar qualquer negociações, não aceite negociar por telefone e/ou e-mail.

    Caso você tenha tempo disponível, não exite em se deslocar até os escritórios das empresas de proteção ao crédito para solicitar os dados de contato das empresas para quem você tem dívidas.

    3º Passo: Queira Negociar as Dívidas

    Jamais aceite a primeira proposta, com informações precisas de suas dívidas, chegou a hora de negociar com seus credores (bancos, financeiras, lojas, etc.), lembre-se sempre da data em que você deixou de pagar a dívida, e, caso esteja próxima do período de 5 anos, ou seja, próxima da exclusão do registro de negativados, maior é o seu poder de negociação.

    Utilize todo o seu poder de argumentação, com informações verdadeiras sobre as dívidas, com o cálculo do valor real da mesma, exponha o valor que você obteve para o credor e jamais aceite pagar juros extorsivos, demostre que você tem conhecimento de seus direitos, informe que sua dívida tem prazo para sair do banco de dados dos negativados.

    Busque sempre por pagar a prazo e sempre sem juros extorsivos, isso fará com que os credores (bancos, financeiras, lojas, etc.), ofereçam um bom desconto para pagamento à vista.

    Tenha em mente qual os juros praticados pelo mercado para empréstimo pessoal, pode ser uma boa opção pegar empréstimo com juros menores para quitar a dívida à vista.

    4º Passo: Pague a Primeira Parcela da Dívida

    Pagando pela primeira parcela da dívida que está sujando o seu nome, obrigatoriamente, seu nome tem que sair da lista de negativados em até 5 dias úteis. Assim, mesmo que você não possua todo dinheiro para quitar as dívidas, recomendamos que você pague pelo menos a primeira parcela, pois, você ganhará fôlego, e, com a primeira parcela da dívida paga, seu nome obrigatoriamente sairá do cadastro de negativados em até 5 dias úteis.

    É imperioso destacar que, caso você não pague as outras parcelas, seu nome poderá voltar ao cadastro de negativados em 35 dias, então, use esse período de nome limpo para encontrar maneiras de quitar as próximas parcelas, caso esteja desempregado, corra atrás de um trabalho ou em últimos casos, um empréstimo com juros menores do que o da dívida.

    Após efetuar o pagamento da primeira parcela e sair do cadastro de negativados chega o momento em que você deve criar estratégias para quitar o restante da dívida, uma estratégia é aproveitar o nome limpo para buscar por empréstimos com juros menores do que os da dívida.

    5º Passo: Não Aceite Qualquer Proposta

    Como dito anteriormente no 3º Passo, jamais aceite a primeira proposta, procure ter o controle da negociação. Permita que o credor fale tudo o que desejar, preste bastante atenção, ouça as propostas de cada um dos credores, anote todas as informações relevantes, agradeça e não feche nenhum acordo. Informe que você vai pensar sobre as propostas e retornará o contato.

    Retorne o contato com os credores, informe que a proposta não está dentro de suas possibilidades de pagamento e solicite uma nova proposta, repita esta estratégia até que o credor (banco, financeira, lojas, etc.) chegue ao valor que você julgue ser justo. Não chegando a um valor justo, siga as orientações do 6º Passo abaixo.

    6º Passo: Realize uma Contraproposta

    Geralmente, aguardar para realizar um acordo no tempo certo costuma ser recompensador, pois, neste momento você já sabe qual é a melhor proposta dos credores (bancos, financeiras, lojas, etc.), assim, chegou a sua hora de enviar uma contraproposta, dentro da sua capacidade de pagamento.

    Lembre-se de jamais realizar uma contraproposta que prejudique o seu sustento ou o sustento de sua família.

    Embora essa estratégia de negociação de dívida seja cansativa e um pouco demorada, o desconto costuma ser atrativo.

    7º Passo: Conheça o serviço Prosiga Executive Experian

    Prosiga Executive Experian é um serviço criado exclusivamente para facilitar a negociação entre devedores e credores. Os devedores chegam até a Prosiga dispostos a fazer negócio e quitar suas dívidas, e, nós cuidamos de toda negociação, portanto, se você está querendo quitar suas dívidas bancárias esse é o lugar certo para encontrar ajuda.

    Antes de contratar o serviço Prosiga Executive Experian, se faz necessário que o devedor tenha ciência de suas dívidas e do seu orçamento, isso poupará tempo e manterá o foco do mesmo nos acordos e nos valores desejados.

    O serviço Prosiga Executive Experian é formado por profissionais que atuam durante anos na área, por este motivo, é fundamental que o devedor acredite e confie no trabalho dos mesmos, mantendo a calma e focando nas melhores alternativas de acordo.

    Por fim, recomendamos que você tenha atenção com os aproveitadores, fique atento com as empresas de cobrança que ligam constantemente no seu telefone, pois, isso pode ser um golpe, e, através do serviço Prosiga Executive Experian você terá certeza e garantia de estar pagando pelos acordos diretamente aos seus credores (bancos, financeiras), evitando assim, que você seja vítima de golpes.

    Atendemos também: Acre, Rio Branco, Alagoas, Maceió, Amapá, Macapá, Amazonas, Manaus, Bahia, Salvador, Ceará, Fortaleza, Distrito Federal, Brasília, Espírito Santo, Vitória, Goiás, Goiânia, Maranhão, São Luís, Mato Grosso, Cuiabá, Mato Grosso do Sul, Campo Grande, Minas Gerais, Belo Horizonte, Pará, Belém, Paraíba, João Pessoa, Paraná, Curitiba, Pernambuco, Recife, Piauí, Teresina, Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Natal, Rio Grande do Sul, Porto Alegre, Rondônia, Porto Velho, Roraima, Boa Vista, Santa Catarina, Florianópolis, São Paulo, São Paulo, Sergipe, Aracaju, Tocantins, Palmas e inúmeros outros municípios.
  • Bancos estão proibidos de elevar juros em financiamentos atrasados

    A resolução foi aprovada pelo Conselho Monetário Nacional e restringe a cobrança sobre parcelas vencidas em financiamentos. O Conselho Monetário Nacional (CMN) aprovou a regulamentação da cobrança dos encargos de inadimplência em operações de crédito feitas por bancos no país. A nova regra proíbe a alteração da taxa de juros no cálculo de parcelas vencidas e, em atraso, em operações de crédito.

    Para o especialista, empresário e consultor Jeferson Lehmann, da equipe Prosiga, a determinação torna mais transparente a relação entre o banco e o cliente, pois, segundo a decisão, todas as taxas de juros aplicadas no ato do empréstimo estarão descritas em contrato. 
    “Anteriormente a decisão do Conselho, os bancos poderiam, na hora de recalcular uma parcela de um financiamento em atraso, optar por aplicar a taxa de juros remuneratórios contratada ou as taxas de mercado divulgadas pelo Banco Central, implicando, na maioria das vezes, na incidência de taxas maiores do que a contratada”.
    Jeferson explica ainda que a grande mudança diz respeito aos juros remuneratórios aplicados no cálculo de um financiamento atrasado. 
    “Anteriormente a regulamentação, os bancos mudavam a taxa de juros, aplicando um percentual mais elevado sobre o valor em atraso.” Este percentual mais elevado de juros está vinculado à taxa média de mercado, divulgada pelo Banco Central do Brasil. “Em outras palavras, caso o financiamento fosse feito com a taxa de 0%, por exemplo, poderia o banco cobrar 4%, sobre o valor em atraso, se esta fosse a taxa limite estabelecida pelo governo”, esclarece o empresário.
    Esta resolução entra começa a ter efeito a partir de 1º de setembro, entretanto, a partir de sua publicação no Diário Oficial da União (DOU), ocorrida em 1º de março, os bancos e instituições financeiras podem aplicar como regra a orientação para cálculo de juros em prestações vencidas. 
    "É imperioso destacar que decisões nos tribunais de justiça já favoreciam os clientes, pois observadas as taxas contratadas, sempre favorecendo o consumidor. A nova regulamentação é clara, os juros remuneratórios, por dia de atraso, que incidem sobre a parcela vencida, devem ser a mesma taxa pactuada no contrato para o período de adimplência da operação". Afirma Jeferson. 
  • Procon: Juros do cheque especial aumenta pela 9ª vez seguida em outubro

    Procon: Juros do cheque especial aumenta pela 9ª vez seguida em outubro
    A taxa média dos jurus do cheque especial de 13,56% ao mês em setembro aumentou para 13,72% em outubro e a taxa do empréstimo pessoal também aumentou de 6,8% para 7,05% no mesmo período.

    Segundo a pesquisa divulgada nesta segunda-feira (10) pelo Procon-SP a taxa média dos juros do cheque especial aumentou pela nona vez consecutiva em outubro.
    Vale lembrar que os juros nestes patamares elevadíssimos podem, dificultar ou até impossibilitar a quitação da dívida.
    Em um ano, o consumidor que obter uma dívida de R$ 1 mil no cheque especial a uma taxa de 13,72% ao mês estará devendo R$ 4.677, sem considerar multas e taxas por atraso.

    Sobre os Bancos

    Entre os bancos pesquisados, a Caixa Econômica Federal foi o banco que mais aumentou a taxa de juros do cheque especial, de 13,05% para 13,55% - um aumento de 3,83%.

    O Bradesco subiu a taxa de 13,15% para 13,55%, já o Itaú Unibanco, de 12,95% para 13,14% (aumento de 1,47%).
  • Busca e apreensão de veículo financiado: Saiba Mais!

    busca e apreensão de veículos financiados é uma decisão, de um determinado juiz, que autorizou apreender o bem anteriormente dado em garantia do pagamento de um financiamento ou empréstimo, cuja obrigação do devedor está em atraso.

    Normalmente a busca e apreensão de veículos financiados já esta prevista nos contratos de financiamentos, aqueles com cláusulas de alienação fiduciária, aonde o contratante buscou adquirir bens móveis como: Veículos, carros, motos, caminhões, lanchas, navios, helicópteros, etc.

    Mas o que é afinal, um contrato de financiamento com cláusula de alienação fiduciária? É uma das muitas condições de financiamentos no qual a pessoa que efetuou a compra do veículo somente passa a ser efetivamente dono, quando quitar totalmente a sua dívida com o banco ou a financeira.


    Ela acontece devido ao suposto atraso no pagamento das parcelas, o banco ou a financeira entra em contato com o cliente devedor objetivando a cobrança das parcelas em atraso incluindo em 99,9% das vezes juros exorbitantes, multas por atraso, multas por estar inadimplente, honorários advocatícios e tudo mais. Não existe data especifica para eles entrarem em contato nem data certa para eles engrenarem na justiça com o pedido de busca e apreensão do veículo

    Somente nos casos em que o banco ou a financeira não consegue cobrar do consumidor as parcelas em atraso acrescidas do que eles desejam, é que solicitam ao juiz a expedição da busca e apreensão do veículo.

    O juiz convencido pelo banco ou pela financeira, determina que o oficial de justiça vá até o domicílio do suposto devedor, acompanhado por um funcionário do banco ou financeira, em alguns casos também pela polícia, objetivando realizar a apreensão do veículo financiado. O consumidor terá, então, a contar do próximo dia útil, 5 dias para pagar as prestações atrasadas acrescidas de honorários de advogados e tudo mais ou 15 dias para apresentar defesa através de Advogado.

    Quando o veículo for apreendido, ele volta a ser do banco ou financeira até que, no prazo dos 5 dias, o devedor quite tanto as parcelas vencidas e vincendas, além de todas as despesas adicionais. 

    Mas, caso o banco ou a financeira leiloe o veículo logo após a realização da busca e apreensão do veículo, como é comum, e isso acontecer dentro do prazo de 5 dias, já estando o valor integral da dívida quitada, a instituição deverá indenizar o devedor em 50% do valor do bem que consta no contrato.

    Estou com este problema, como agir?

    Conhecedores das mais variadas expertises dos bancos e instituições financeiras, aconselhamos que o mais racional é você emprestar seu veículo para seu filho, assim, você poderá informar ao oficial de justiça, que o veículo não está no local, assim, não sofrerá acusações. Então se, você informar que o seu carro está com seu filho em uma outra cidade, não estará se recusando a entregá-lo.

    Ainda na busca e apreensão de veículos, 90% dos consumidores com pagamentos em atraso não recebem nenhuma notificação sobre a apreensão do veículo, que em alguns casos pode gerar até dano moral para aquele que teve o carro apreendido.


    Se no seu contrato não tem nada falando da cobrança de determinados valores, não pague e não aceite pagar taxas, multas e juros abusivos.
  • Renegocie dívidas bancárias sem cometer estes erros

    Saiba quais estratégias de negociação precisam ser utilizadas para quitar dívidas bancárias sem cometer erros que possam prejudicar sua futura vida financeira.

    São inúmeros os devedores que ainda encontram dificuldades para quitar suas dívidas com bancos. Entretanto, basta ter um conhecimento mínimo de como conversar com estes credores para que seja possível ficar com o nome limpo novamente, sem que seja cometido erros ao renegociar dívidas bancárias, não importando qual seja o valor que precisa ser pago e nem os motivos pelos quais você se tornou inadimplente com as prestações.

    Confira os principais erros ao renegociar dívidas bancárias

    1. Não saber exatamente o valor real da dívida

    Sem dúvidas, o maior equívoco, é o devedor não saber a respeito do real valor da dívida. Na hora de renegociar dívidas com bancos e financeiras, é importante se informar de tudo, sobre taxas, honorários, juros, etc, isto se faz necessário para que você entenda melhor como o banco ou a instituição financeira chegou ao valor em questão. Uma dica importante é verificar o valor da dívida no SERASA e no Banco Central (BC) pois o valor da dívida costuma ser menor do que o valor que é cobrado pela instituição bancária.

    Nestes casos, com a quantia exata, você terá condições de ter mais argumentos no caso de uma renegociação.

    2. Parcelar a dívida com juros e multas em inúmeras outras prestações

    É obvio que parcelar o valor total em inúmeras prestações vai gerar uma grande sensação de alívio, entretanto o ideal é que você tenha em mente um número exato de parcelas, tentando quitar tudo o quanto antes, objetivando diminuir taxas e juros. Para tanto, recomendamos que você corte gastos dispensáveis, a fim de poupar dinheiro e liquidar logo o débito.

    Bancos e financeiras tendem a preferir que os clientes escolham um número elevado de prestações, tudo isso graças aos elevados índices de lucros com os juros e as outras taxas inseridas em um período maior. Nos casos em que o banco ou a financeira afirme que não existe espaço para negociação, informe que você tem a intenção de priorizar outras dívidas no lugar do banco ou da financeira.

    3. Achar que já sabe de tudo quando o credor recusa renegociações

    Nos casos em que o banco ou a financeira não desejar mais negociar, procure alguém ou alguma empresa especializada que não tenha reclamações na internet para lhe ajudar. Esta atitude vai fazer com que o banco ou a financeira volte a conversar com você na marra, desde que você acerte na escolha da ajuda, a partir de dados que comprovem a sua dívida. Além de fornecer os documentos necessários, é essencial já ter uma proposta em mente.

    4. Não ter em mente nenhuma proposta

    Nos casos em que você já sabe quanto deve, aconselhamos pensar em uma proposta para a renegociação. Para a criação desta estratégia você primeiro deve avaliar a sua capacidade de pagamento. Diante dessa decisão, suspenda os pagamentos e envie uma carta com um aviso de recebimento para a instituição para qual você deve. Essa carta, enviada pelos correios, deve conter a sua proposta de quitação ou de parcelamento. Assim, você vai provar que está disposto a solucionar o problema.

    5. Não assine confissões de dívidas nem ofereça bens em garantia do pagamento

    Outro erro é assinar confissões de dívidas e renegociar oferecendo bens em garantia do pagamento, isso vai deixar você ainda mais enrolado. Além disso, não se comprometa em pagar parcelas que ultrapassem 30% da sua renda mensal e para finalizar, não pague faturas mínimas por mais de três meses.

    Se você levar estas dicas em consideração, você terá muito mais chances de acertar nas renegociações de dívidas bancárias, ficando mais preparado para conseguir melhores condições de pagamento do valor a ser quitado.
  • Carros com dívidas? Como proceder? Saiba mais

    SAIA DO SUFOCO !! Negociamos SUAS DÍVIDAS (Pessoa física ou jurídica)! 

    Você pode ter sido vítima de FRAUDULENTA MATEMÁTICA BANCÁRIA

    Caso você, tenha dívidas ou se sinta lesado contratualmente, junto a Bancos, Financeiras, Operadoras de Cartão de Crédito e demais instituições financeiras, pare de sofrer e procure uma PROSIGA mais próxima!!

    8 anos de dedicação total a pessoas e empresas, excelentes referências. 

    Intermediamos negociações de dívidas com:

    Cartões de Crédito: taxas indevidas, juros abusivos, cobranças indevidas, negociação de dívida, avaliação de contratos, acordos de quitação, cancelamento de serviços, cópias de contrato, cobrança de valores cobrados indevidamente.

    Contas Corrente: taxas indevidas, serviços não contratados, juros abusivos, cobranças indevidas, negociação de dívida, avaliação de contratos, acordos de quitação, cancelamento de serviços, cópias de contratos, cobrança de valores não devidos.

    Financiamento de Veículos: "caminhão, carro, moto, máquinas agrícolas, barcos, navios, submarinos, aviões, lanchas, etc" taxas indevidas, serviços não contratados, juros abusivos, cobranças indevidas, negociação de dívida, avaliação de contratos, acordos de quitação, cancelamento de serviços, cópias de contratos, cobrança de valores não devidos, busca e apreensão.

    Leasing: "caminhão, aviões, barcos, lanchas, máquinas, navios, carro, moto, máquinas agrícolas" taxas indevidas, serviços não contratados, taxas indevidas, juros abusivos, cobranças indevidas, negociação de dívida, avaliação de contratos, acordos de quitação, cancelamento de serviços, cópias de contratos, cobrança de valores não devidos, busca e apreensão.

    Redução de Dívidas: trabalhamos para reduzir valores e prazos de dívidas de bancos, financeiras, operadoras de cartão de crédito, cartórios de protesto, etc.

    Nossos consultores estão preparados, para intermediar sua negociação, junto aos seus CREDORES, SCPC, Serasa, Bancos, Financeiras, Operadoras de Cartão de Crédito, Cartórios de Protestos, etc.

    Não deixe pra amanhã o que você pode fazer hoje! 

    Você pode ter sito vítima de fraudulenta matemática bancária! 

    Crie uma blindagem contra golpes cometidos por: escritórios de cobrança, fundos de investimento, cartórios, imobiliárias, construtoras, bancos, financeiras e operadoras de cartão de crédito.


    Receba em mãos um relatório completo de suas dívidas bancárias o mais detalhado possível e saiba quanto deve realmente pagar. 

    Para uma consulta gratuita, basta enviar cópias do contrato de financiamento para info@prosiga.net. No assunto do e-mail coloque: Contrato - Nome do Banco - Seu nome.

    *em posse de todas as informações necessárias, após contratados a PROSIGA só para de trabalhar quando resolver o problema, renegociamos suas dívidas buscando redução de juros, cobrança de valores pagos indevidamente, e acordo para parcelamentos dos débitos pendentes, sempre com o aval e a disponibilidade financeira de nossos clientes.
  • Renegociação de Dívidas Empresariais‎

    Renegociação de dívidas empresariais, PJ Giro, Financiamentos, Fornecedores, Conta Garantida, Duplicata e Cheque Especial. Dívidas acima de R$150 Mil. Atendimento especializado, 11 anos de experiência. Serviços: Renegociação de Dívidas com Bancos, Cooperativas, Fundos de Investimentos, Factorings e Fornecedores.

    Endereço

    Avenida República do Libano, 251
    Recife/PE

    EMAIL

    atendimento@prosiga.net
    financeiro@prosiga.net

    TELEFONE

    +55 81 4101 8219