Prosiga

Oferecemos Excelência

Prosiga

Previsões, Metodologia, Estimativas e Projeções. Através de uma metodologia própria, a Prosiga se dispõe em oferecer serviços de consultoria que consideram todas as particularidades de cada empresa, considerando fatores como: condições financeiras de pagamento da empresa no momento, complexidade operacional, nível econômico financeiro da empresa, potencial de retorno e sucesso dos serviços propostos, riscos de sucesso do projeto, tempo da efetivação dos resultados, satisfação do cliente, investimentos e aportes financeiros para fins específicos, aceleração dos resultados propostos, capital de giro, aquisição de equipamentos e maquinário.

Me

Especialidades

Estamos sempre buscando o melhor para o exercício de nossas responsabilidades, aumentando tanto a nossa bagagem de conhecimento, quanto o nosso reconhecimento nos mercados que atuamos.

Consultoria Empresarial 99%
Prosiga Generali 93%
Prosiga Executive Experian 89%
Prosiga Analytics 89%
Fusões e Aquisições 17%

Fusões e Aquisições

Ajudamos você a criar valor ao seu negócio por meio de fusões, aquisições, alienações e reestruturações.

Consultoria Empresarial

Com as informações certas na fase de recuperação de crises, você pode superar o problema e sair ainda mais forte.

Prosiga Generali

Trabalhamos ao seu lado para ajudar você e/ou sua empresa a melhorar sua reputação On-line.

Recuperação de Crédito

Com o Serviço de Recuperação de Crédito, a dívida é negociada pela Prosiga com juros e condições mais favoráveis para as partes.

Prosiga Analytics

Negociação, celebração, revisão e rescisão de contratos e acordos comerciais, estruturação de negócios, compra e venda, garantias, etc.

Prosiga Executive Experian

Trabalhamos ao seu lado para ajudar você e/ou sua empresa a enfrentar crises da melhor forma.

0
Cidades Atendidas
0
Publicações
0
Facebook Like
0
Motivos para Agradecer
  • Revisão de Dívidas Empresariais

    Revisão de Dívidas Empresariais
    Evite o fechamento de empresas, a revisão das dívidas empresariais, pode, sem modéstia nenhuma, salva-la. Já não é mais novidade as inúmeras ilegalidades nos contratos de crédito ou financiamentos por parte dos bancos e financeiras, entre elas podemos citar: (1) juros abusivos; (2) cobrança de valores, sem prévia concordância; (3) cobrança de juros de mora superiores ao pactuado e (4) cobrança de taxas e de serviços sem concordância do consumidor.

    Dívidas bancárias é um assunto que causa muitas controvérsias no meio empresarial, sempre relacionado com à revisão de contratos e contas bancárias, pois, o espantoso poder dos bancos pode mudar leis.

    Entretanto, o direito de revisar uma conta bancária ou um contrato bancário, que estejam com as parcelas em atraso ou não, está previsto no inciso V do artigo 6º do CDC, motivo pelo qual não deve ser fator de constrangimento ou de timidez, pois, não existe dúvidas que os bancos se aproveitam da situação de ignorância e de necessidade de seus clientes para cometer abusos e ilegalidades, numa busca insana pela escravização da população, objetivando obter lucros vultuosos.

    Apesar de tantas injustiças, é possível a revisão das dívidas empresariais, pois a ânsia pelo lucro exagerado é tão grande que ultrapassam até mesmo os largos limites fixados pela Justiça. Além do mais, em grande parte dos contratos existem ilegalidades ainda mais esdruxulas.

    É imperioso destacar que nossa visão de futuro gera um sólido compromisso com pessoas e empresas que possuam dívidas bancárias em atraso, exprimindo a crença de que esta situação poder ser resolvida através da confiança mútua entre todos os envolvidos, seguindo preceitos de sustentabilidade econômica e responsabilidade social.

    Portanto, caso sua empresa deseja realizar uma revisão das dívidas, conheça nossos serviços Prosiga Analytics e Prosiga Executive Experian, pois, estes serviços visam minimizar, reduzir, ou se possível, eliminar os impactos causados por esta adversidade, possibilitando que nossos clientes tenham o menor prejuízo financeiro e reputacional possível.
  • Especialistas em Renegociação de Dívidas Bancárias

    Renegociação de Dívidas Bancárias
    A Prosiga é formada por um time de especialistas em renegociação de dívidas bancárias em atraso, tendo como objetivo principal a solução de dívidas bancárias, de forma econômica, eficaz e segura, sem a necessidade de ações judiciais.

    Para as pessoas físicas e empresas que possuam dívidas bancárias em atraso, a Prosiga oferece o serviço Prosiga Analytics e Prosiga Executive Experian, estes serviços visam minimizar, reduzir, ou se possível, eliminar os impactos causados por esta adversidade, possibilitando que nossos clientes tenham o menor prejuízo financeiro e reputacional possível.

    Nosso trabalho consiste em encontrar possíveis erros em seus contratos bancários e reduzir o valor de saldo devedor, pois, nossos especialistas em renegociação de dívidas bancárias em atraso tem consciência de que você e/ou sua empresa desejam pagar suas dívidas o mais rápido possível.

    Vamos trabalhar incansavelmente no sentido de conquistarmos acordos adequados com cada respectiva capacidade de pagamento, e só vamos parar de trabalhar, quando conquistarmos o êxito nas negociações.

    Oferecemos acompanhamento completa para você e/ou sua empresa, com expertise na redução de juros em produtos bancários como: cartão de crédito, cheque especial, financiamentos, empréstimos, arrendamentos, etc..

    A decisão de renegociar dívidas bancárias em atraso é algo extremamente urgente e nunca deve ser adiada, visto que a demora desta decisão pode significar prejuízos muito superiores ao valor original da dívida.

    Analisar documentos e extratos, saber qual é a real capacidade de pagamento do(a) endividado(a), realizar notificações, atender ligações, gerenciar o dia a dia de uma negociação, analisar resultados e identificar possíveis oportunidades de acordo, é trabalho para os especialistas em renegociação de dívidas bancárias que você e/ou sua empresa só vão encontrar na Prosiga.

    Caso você e/ou sua empresa possuam dívidas bancárias em atraso e desejam ter o mínimo de problemas neste momento e sair com os menores danos possíveis, preencha o formulário e aguarde o contato de um de nossos especialistas em renegociação de dívidas bancárias.


    Temos a melhor alternativa de solução para o passivo bancário da sua Empresa. 

    Especialistas em Renegociação de Dívidas Bancárias

    Banco Número 356 BANCO ABN AMRO REAL S.A.; Banco Número 025 BANCO ALFA S.A.; Banco Número 641 BANCO ALVORADA S.A.; Banco Número m01 BANCO AMERICAN EXPRESS S.A.; Banco Número 213 BANCO ARBI S.A.; Banco Número 029 BANCO BANERJ S.A.; Banco Número 038 BANCO BANESTADO S.A.; Banco Número 000 BANCO BANKPAR S.A.; Banco Número 740 BANCO BARCLAYS S.A.; Banco Número 107 BANCO BBM S.A.; Banco Número 035 BANCO BEC S.A.; Banco Número 031 BANCO BEG S.A.; Banco Número 036 BANCO BEM S.A.; Banco Número 739 BANCO BGN S.A.; Banco Número 096 BANCO BM&F DE SERVIÇOS DE LIQUIDAÇÃO E CUSTÓDIA S.A; Banco Número 394 BANCO BMC S.A.; Banco Número 318 BANCO BMG S.A.; Banco Número 752 BANCO BNP PARIBAS BRASIL S.A.; Banco Número 248 BANCO BOAVISTA INTERATLÂNTICO S.A.; Banco Número 218 BANCO BONSUCESSO S.A.; Banco Número 036 BANCO BRADESCO BBI S.A.; Banco número 237 BANCO BRADESCO S.A.; Banco número 225 BANCO BRASCAN S.A.; Banco Número m15 BANCO BRJ S.A.; Banco Número 044 BANCO BVA S.A.; Banco Número 263 BANCO CACIQUE S.A.; Banco Número 473 BANCO CAIXA GERAL - BRASIL S.A.; Banco Número 222 BANCO CALYON BRASIL S.A.; Banco Número 412 BANCO CAPITAL S.A.; Banco Número 040 BANCO CARGILL S.A.; Banco Número 266 BANCO CÉDULA S.A.; Banco Número 745 BANCO CITIBANK S.A.; Banco Número 241 BANCO CLÁSSICO S.A.; Banco Número m19 BANCO CNH CAPITAL S.A.; Banco Número 215 BANCO COMERCIAL E DE INVESTIMENTO SUDAMERIS S.A.; Banco Número 753 BANCO COMERCIAL URUGUAI S.A.; Banco Número 756 BANCO COOPERATIVO DO BRASIL S.A. - BANCOOB; Banco Número 748 BANCO COOPERATIVO SICREDI S.A. - BANSICREDI; Banco Número 075 BANCO CR2 S.A.; Banco Número 721 BANCO CREDIBEL S.A.; Banco Número 505 BANCO CREDIT SUISSE (BRASIL) S.A.; Banco Número 229 BANCO CRUZEIRO DO SUL S.A.; Banco Número 003 BANCO DA AMAZÔNIA S.A.; Banco Número 083-3 BANCO DA CHINA BRASIL S.A.; Banco Número m21 BANCO DAIMLERCHRYSLER S.A.; Banco Número 707 BANCO DAYCOVAL S.A.; Banco Número 300 BANCO DE LA NACION ARGENTINA; Banco Número 495 BANCO DE LA PROVINCIA DE BUENOS AIRES; Banco Número 494 BANCO DE LA REPUBLICA ORIENTAL DEL URUGUAY; Banco Número m06 BANCO DE LAGE LANDEN BRASIL S.A.; Banco Número 024 BANCO DE PERNAMBUCO S.A. - BANDEPE; Banco Número 456 BANCO DE TOKYO-MITSUBISHI UFJ BRASIL S.A.; Banco Número 214 BANCO DIBENS S.A.; Banco Número 001 BANCO DO BRASIL S.A.; Banco Número 027 BANCO DO ESTADO DE SANTA CATARINA S.A.; Banco Número 033 BANCO DO ESTADO DE SÃO PAULO S.A. - BANESPA; Banco Número 047 BANCO DO ESTADO DE SERGIPE S.A.; Banco Número 037 BANCO DO ESTADO DO PARÁ S.A.; Banco Número 039 BANCO DO ESTADO DO PIAUÍ S.A. - BEP; Banco Número 041 BANCO DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL S.A.; Banco Número 004 BANCO DO NORDESTE DO BRASIL S.A.; Banco Número 265 BANCO FATOR S.A.; Banco Número m03 BANCO FIAT S.A.; Banco Número 224 BANCO FIBRA S.A.; Banco Número 626 BANCO FICSA S.A.; Banco Número 175 BANCO FINASA S.A.; Banco Número 252 BANCO FININVEST S.A.; Banco Número m18 BANCO FORD S.A.; Banco Número 233 BANCO GE CAPITAL S.A.; Banco Número 734 BANCO GERDAU S.A.; Banco Número m07 BANCO GMAC S.A.; Banco Número 612 BANCO GUANABARA S.A.; Banco Número m22 BANCO HONDA S.A.; Banco Número 063 BANCO IBI S.A. BANCO MÚLTIPLO; Banco Número m11 BANCO IBM S.A.; Banco Número 604 BANCO INDUSTRIAL DO BRASIL S.A.; Banco Número 320 BANCO INDUSTRIAL E COMERCIAL S.A.; Banco Número 653 BANCO INDUSVAL S.A.; Banco Número 630 BANCO INTERCAP S.A.; Banco Número 249 BANCO INVESTCRED UNIBANCO S.A.; Banco Número 184 BANCO ITAÚ BBA S.A.; Banco Número 048 BANCO ITAÚ BBA S.A.; Banco Número 652 BANCO ITAÚ HOLDING FINANCEIRA S.A.; Banco Número 341 BANCO ITAÚ S.A.; Banco Número m09 BANCO ITAUCRED FINANCIAMENTOS S.A.; Banco Número m04 BANCO ITAUSAGA S.A.; Banco Número 376 BANCO J. P. MORGAN S.A.; Banco Número 074 BANCO J. SAFRA S.A.; Banco Número 217 BANCO JOHN DEERE S.A.; Banco Número 076 BANCO KDB S.A.; Banco Número 757 BANCO KEB DO BRASIL S.A.; Banco Número 600 BANCO LUSO BRASILEIRO S.A.; Banco Número 212 BANCO MATONE S.A.; Banco Número 243 BANCO MÁXIMA S.A.; Banco Número m12 BANCO MAXINVEST S.A.; Banco Número 392 BANCO MERCANTIL DE SÃO PAULO S.A.; Banco Número 389 BANCO MERCANTIL DO BRASIL S.A.; Banco Número 755 BANCO MERRILL LYNCH DE INVESTIMENTOS S.A.; Banco Número 746 BANCO MODAL S.A.; Banco Número m10 BANCO MONEO S.A.; Banco Número BANCO MORADA S.A.; Banco Número 066 BANCO MORGAN STANLEY DEAN WITTER S.A.; Banco Número 151 BANCO NOSSA CAIXA S.A.; Banco Número 045 BANCO OPPORTUNITY S.A.; Banco Número m17 BANCO OURINVEST S.A.; Banco Número 208 BANCO PACTUAL S.A.; Banco Número 623 BANCO PANAMERICANO S.A.; Banco Número 611 BANCO PAULISTA S.A.; Banco Número 613 BANCO PECÚNIA S.A.; Banco Número 643 BANCO PINE S.A.; Banco Número 724 BANCO PORTO SEGURO S.A.; Banco Número 735 BANCO POTTENCIAL S.A.; Banco Número 638 BANCO PROSPER S.A.; Banco Número m24 BANCO PSA FINANCE BRASIL S.A.; Banco Número 747 BANCO RABOBANK INTERNATIONAL BRASIL S.A.; Banco Número 633 BANCO RENDIMENTO S.A.; Banco Número 741 BANCO RIBEIRÃO PRETO S.A.; Banco Número m16 BANCO RODOBENS S.A.; Banco Número 072 BANCO RURAL MAIS S.A.; Banco Número 453 BANCO RURAL S.A.; Banco Número 422 BANCO SAFRA S.A.; Banco Número 353 BANCO SANTANDER BRASIL S.A.; Banco Número 008 BANCO SANTANDER MERIDIONAL S.A.; Banco Número 351 BANCO SANTANDER S.A.; Banco Número 250 BANCO SCHAHIN S.A.; Banco Número 743 BANCO SEMEAR S.A.; Banco Número 749 BANCO SIMPLES S.A.; Banco Número 366 BANCO SOCIÉTÉ GÉNÉRALE BRASIL S.A.; Banco Número 637 BANCO SOFISA S.A.; Banco Número 012 BANCO STANDARD DE INVESTIMENTOS SA; Banco Número 347 BANCO SUDAMERIS BRASIL S.A.; Banco Número 464 BANCO SUMITOMO MITSUI BRASILEIRO S.A.; Banco Número 082-5 BANCO TOPÁZIO S.A.; Banco Número m20 BANCO TOYOTA DO BRASIL S.A.; Banco Número 634 BANCO TRIÂNGULO S.A.; Banco Número m13 BANCO TRICURY S.A.; Banco Número 247 BANCO UBS S.A.; Banco Número 116 BANCO ÚNICO S.A.; Banco Número m14 BANCO VOLKSWAGEN S.A.; Banco Número m23 BANCO VOLVO (BRASIL) S.A.; Banco Número 655 BANCO VOTORANTIM S.A.; Banco Número 610 BANCO VR S.A.; Banco Número 370 BANCO WESTLB DO BRASIL S.A.; Banco Número 021 BANESTES S.A. BANCO DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO; Bano Número 719 BANIF-BANCO INTERNACIONAL DO FUNCHAL (BRASIL)S.A.; Banco Número 479 BANKBOSTON BANCO MÚLTIPLO S.A.; Banco Número 744 BANKBOSTON N.A.; Banco Número 073-6 BB BANCO POPULAR DO BRASIL S.A.; Banco Número m05 BES INVESTIMENTO DO BRASIL S.A.-BANCO DE INVESTIMENTO; Banco Número 078 BES INVESTIMENTO DO BRASIL S.A.-BANCO DE INVESTIMENTO; Banco Número 069-8 BPN BRASIL BANCO MÚTIPLO S.A.; Banco Número 070 BRB - BANCO DE BRASÍLIA S.A.; Banco Número 104 CAIXA ECONÔMICA FEDERAL
  • Solução de Dívidas: Renegociação de Dívidas Empresariais

    Renegociação de Dívidas Empresariais
    A Prosiga é formada por um time de especialistas em renegociação de dívidas empresariais em atraso, tendo como foco principal a solução de dívidas, de forma econômica, eficaz e segura.

    Para as empresas que possuam dívidas bancárias em atraso, a Prosiga oferece o serviço Prosiga Analytics e Prosiga Executive Experian estes serviços visam minimizar, reduzir, ou se possível, eliminar os impactos causados por esta adversidade, possibilitando que nossos clientes tenham o menor prejuízo financeiro e reputacional possível.

    Nossos serviços visam encontrar possíveis erros em contratos bancários e reduzir o valor de saldo devedor, pois, temos consciência de que sua empresa precisa recuperar a capacidade de pagamento o mais rápido possível.

    Trabalhamos incansavelmente no sentido de conquistarmos acordos adequados com cada respectiva capacidade de pagamento, e só vamos parar de trabalhar, quando conquistarmos o êxito nas negociações.

    Oferecemos acompanhamento completo para sua empresa, com expertise na redução de juros em produtos bancários, como cartão de crédito, capital de giro, cheque especial, contas bancárias, financiamentos, empréstimos, etc.

    A decisão de renegociar dívidas bancárias em atraso é algo extremamente urgente e nunca deve ser adiada, visto que a demora desta decisão pode significar prejuízos muito superiores ao valor original da dívida.

    Analisar documentos e extratos, saber qual é a real capacidade de pagamento da empresa, realizar notificações, atender ligações, gerenciar o dia a dia de uma negociação, analisar resultados e identificar possíveis oportunidades de acordo, é trabalho para os Especialistas em renegociação de dívidas empresariais que só na Prosiga sua empresa vai encontrar.

    Caso sua empresa esteja em atraso com o pagamento de contratos bancários, é fundamental e necessário se antecipar, pois é um grande engano adiar uma possível solução das dívidas, por pensar que os credores (bancos, fornecedores, financeiras) vão manter as portas abertas para sua empresa devido a um suposto bom relacionamento mantido ao longo dos anos.

    Nossos especialistas em renegociação de dívidas empresariais podem ajudar sua empresa a negociar dívidas em atraso com todos os credores, seja com bancos, financeiras, cooperativas de crédito e/ou fornecedores.

    Assim sendo, se a sua empresa possua dívidas bancárias em atraso e deseja ter o mínimo de problemas neste momento e sair com os menores danos possíveis, preencha o formulário e aguarde nosso contato.


    Temos a melhor alternativa de solução para o passivo bancário da sua Empresa. 

    Solução de Dívidas: Renegociação de Dívidas Empresariais

    Banco Número 356 BANCO ABN AMRO REAL S.A.; Banco Número 025 BANCO ALFA S.A.; Banco Número 641 BANCO ALVORADA S.A.; Banco Número m01 BANCO AMERICAN EXPRESS S.A.; Banco Número 213 BANCO ARBI S.A.; Banco Número 029 BANCO BANERJ S.A.; Banco Número 038 BANCO BANESTADO S.A.; Banco Número 000 BANCO BANKPAR S.A.; Banco Número 740 BANCO BARCLAYS S.A.; Banco Número 107 BANCO BBM S.A.; Banco Número 035 BANCO BEC S.A.; Banco Número 031 BANCO BEG S.A.; Banco Número 036 BANCO BEM S.A.; Banco Número 739 BANCO BGN S.A.; Banco Número 096 BANCO BM&F DE SERVIÇOS DE LIQUIDAÇÃO E CUSTÓDIA S.A; Banco Número 394 BANCO BMC S.A.; Banco Número 318 BANCO BMG S.A.; Banco Número 752 BANCO BNP PARIBAS BRASIL S.A.; Banco Número 248 BANCO BOAVISTA INTERATLÂNTICO S.A.; Banco Número 218 BANCO BONSUCESSO S.A.; Banco Número 036 BANCO BRADESCO BBI S.A.; Banco número 237 BANCO BRADESCO S.A.; Banco número 225 BANCO BRASCAN S.A.; Banco Número m15 BANCO BRJ S.A.; Banco Número 044 BANCO BVA S.A.; Banco Número 263 BANCO CACIQUE S.A.; Banco Número 473 BANCO CAIXA GERAL - BRASIL S.A.; Banco Número 222 BANCO CALYON BRASIL S.A.; Banco Número 412 BANCO CAPITAL S.A.; Banco Número 040 BANCO CARGILL S.A.; Banco Número 266 BANCO CÉDULA S.A.; Banco Número 745 BANCO CITIBANK S.A.; Banco Número 241 BANCO CLÁSSICO S.A.; Banco Número m19 BANCO CNH CAPITAL S.A.; Banco Número 215 BANCO COMERCIAL E DE INVESTIMENTO SUDAMERIS S.A.; Banco Número 753 BANCO COMERCIAL URUGUAI S.A.; Banco Número 756 BANCO COOPERATIVO DO BRASIL S.A. - BANCOOB; Banco Número 748 BANCO COOPERATIVO SICREDI S.A. - BANSICREDI; Banco Número 075 BANCO CR2 S.A.; Banco Número 721 BANCO CREDIBEL S.A.; Banco Número 505 BANCO CREDIT SUISSE (BRASIL) S.A.; Banco Número 229 BANCO CRUZEIRO DO SUL S.A.; Banco Número 003 BANCO DA AMAZÔNIA S.A.; Banco Número 083-3 BANCO DA CHINA BRASIL S.A.; Banco Número m21 BANCO DAIMLERCHRYSLER S.A.; Banco Número 707 BANCO DAYCOVAL S.A.; Banco Número 300 BANCO DE LA NACION ARGENTINA; Banco Número 495 BANCO DE LA PROVINCIA DE BUENOS AIRES; Banco Número 494 BANCO DE LA REPUBLICA ORIENTAL DEL URUGUAY; Banco Número m06 BANCO DE LAGE LANDEN BRASIL S.A.; Banco Número 024 BANCO DE PERNAMBUCO S.A. - BANDEPE; Banco Número 456 BANCO DE TOKYO-MITSUBISHI UFJ BRASIL S.A.; Banco Número 214 BANCO DIBENS S.A.; Banco Número 001 BANCO DO BRASIL S.A.; Banco Número 027 BANCO DO ESTADO DE SANTA CATARINA S.A.; Banco Número 033 BANCO DO ESTADO DE SÃO PAULO S.A. - BANESPA; Banco Número 047 BANCO DO ESTADO DE SERGIPE S.A.; Banco Número 037 BANCO DO ESTADO DO PARÁ S.A.; Banco Número 039 BANCO DO ESTADO DO PIAUÍ S.A. - BEP; Banco Número 041 BANCO DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL S.A.; Banco Número 004 BANCO DO NORDESTE DO BRASIL S.A.; Banco Número 265 BANCO FATOR S.A.; Banco Número m03 BANCO FIAT S.A.; Banco Número 224 BANCO FIBRA S.A.; Banco Número 626 BANCO FICSA S.A.; Banco Número 175 BANCO FINASA S.A.; Banco Número 252 BANCO FININVEST S.A.; Banco Número m18 BANCO FORD S.A.; Banco Número 233 BANCO GE CAPITAL S.A.; Banco Número 734 BANCO GERDAU S.A.; Banco Número m07 BANCO GMAC S.A.; Banco Número 612 BANCO GUANABARA S.A.; Banco Número m22 BANCO HONDA S.A.; Banco Número 063 BANCO IBI S.A. BANCO MÚLTIPLO; Banco Número m11 BANCO IBM S.A.; Banco Número 604 BANCO INDUSTRIAL DO BRASIL S.A.; Banco Número 320 BANCO INDUSTRIAL E COMERCIAL S.A.; Banco Número 653 BANCO INDUSVAL S.A.; Banco Número 630 BANCO INTERCAP S.A.; Banco Número 249 BANCO INVESTCRED UNIBANCO S.A.; Banco Número 184 BANCO ITAÚ BBA S.A.; Banco Número 048 BANCO ITAÚ BBA S.A.; Banco Número 652 BANCO ITAÚ HOLDING FINANCEIRA S.A.; Banco Número 341 BANCO ITAÚ S.A.; Banco Número m09 BANCO ITAUCRED FINANCIAMENTOS S.A.; Banco Número m04 BANCO ITAUSAGA S.A.; Banco Número 376 BANCO J. P. MORGAN S.A.; Banco Número 074 BANCO J. SAFRA S.A.; Banco Número 217 BANCO JOHN DEERE S.A.; Banco Número 076 BANCO KDB S.A.; Banco Número 757 BANCO KEB DO BRASIL S.A.; Banco Número 600 BANCO LUSO BRASILEIRO S.A.; Banco Número 212 BANCO MATONE S.A.; Banco Número 243 BANCO MÁXIMA S.A.; Banco Número m12 BANCO MAXINVEST S.A.; Banco Número 392 BANCO MERCANTIL DE SÃO PAULO S.A.; Banco Número 389 BANCO MERCANTIL DO BRASIL S.A.; Banco Número 755 BANCO MERRILL LYNCH DE INVESTIMENTOS S.A.; Banco Número 746 BANCO MODAL S.A.; Banco Número m10 BANCO MONEO S.A.; Banco Número BANCO MORADA S.A.; Banco Número 066 BANCO MORGAN STANLEY DEAN WITTER S.A.; Banco Número 151 BANCO NOSSA CAIXA S.A.; Banco Número 045 BANCO OPPORTUNITY S.A.; Banco Número m17 BANCO OURINVEST S.A.; Banco Número 208 BANCO PACTUAL S.A.; Banco Número 623 BANCO PANAMERICANO S.A.; Banco Número 611 BANCO PAULISTA S.A.; Banco Número 613 BANCO PECÚNIA S.A.; Banco Número 643 BANCO PINE S.A.; Banco Número 724 BANCO PORTO SEGURO S.A.; Banco Número 735 BANCO POTTENCIAL S.A.; Banco Número 638 BANCO PROSPER S.A.; Banco Número m24 BANCO PSA FINANCE BRASIL S.A.; Banco Número 747 BANCO RABOBANK INTERNATIONAL BRASIL S.A.; Banco Número 633 BANCO RENDIMENTO S.A.; Banco Número 741 BANCO RIBEIRÃO PRETO S.A.; Banco Número m16 BANCO RODOBENS S.A.; Banco Número 072 BANCO RURAL MAIS S.A.; Banco Número 453 BANCO RURAL S.A.; Banco Número 422 BANCO SAFRA S.A.; Banco Número 353 BANCO SANTANDER BRASIL S.A.; Banco Número 008 BANCO SANTANDER MERIDIONAL S.A.; Banco Número 351 BANCO SANTANDER S.A.; Banco Número 250 BANCO SCHAHIN S.A.; Banco Número 743 BANCO SEMEAR S.A.; Banco Número 749 BANCO SIMPLES S.A.; Banco Número 366 BANCO SOCIÉTÉ GÉNÉRALE BRASIL S.A.; Banco Número 637 BANCO SOFISA S.A.; Banco Número 012 BANCO STANDARD DE INVESTIMENTOS SA; Banco Número 347 BANCO SUDAMERIS BRASIL S.A.; Banco Número 464 BANCO SUMITOMO MITSUI BRASILEIRO S.A.; Banco Número 082-5 BANCO TOPÁZIO S.A.; Banco Número m20 BANCO TOYOTA DO BRASIL S.A.; Banco Número 634 BANCO TRIÂNGULO S.A.; Banco Número m13 BANCO TRICURY S.A.; Banco Número 247 BANCO UBS S.A.; Banco Número 116 BANCO ÚNICO S.A.; Banco Número m14 BANCO VOLKSWAGEN S.A.; Banco Número m23 BANCO VOLVO (BRASIL) S.A.; Banco Número 655 BANCO VOTORANTIM S.A.; Banco Número 610 BANCO VR S.A.; Banco Número 370 BANCO WESTLB DO BRASIL S.A.; Banco Número 021 BANESTES S.A. BANCO DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO; Bano Número 719 BANIF-BANCO INTERNACIONAL DO FUNCHAL (BRASIL)S.A.; Banco Número 479 BANKBOSTON BANCO MÚLTIPLO S.A.; Banco Número 744 BANKBOSTON N.A.; Banco Número 073-6 BB BANCO POPULAR DO BRASIL S.A.; Banco Número m05 BES INVESTIMENTO DO BRASIL S.A.-BANCO DE INVESTIMENTO; Banco Número 078 BES INVESTIMENTO DO BRASIL S.A.-BANCO DE INVESTIMENTO; Banco Número 069-8 BPN BRASIL BANCO MÚTIPLO S.A.; Banco Número 070 BRB - BANCO DE BRASÍLIA S.A.; Banco Número 104 CAIXA ECONÔMICA FEDERAL
  • Especialistas em Dívidas Empresariais

    Dívidas Empresariais
    O site da empresa Prosiga conecta você aos melhores especialistas em Dívidas Empresariais. A confiança alcançada pela empresa faz parte do trabalho corajoso de nossos especialistas em Dívidas Empresariais, que não se intimidam diante de tentativas de intimidação, que atuam de forma firme, competente, inovadora, destemida e inteligente de todos que já lhes confiaram seus interesses.

    A empresa Prosiga, através de seus especialistas em Dívidas Empresariais, oferece os serviços Prosiga Analytics e Prosiga Executive Experian, estes serviços visam minimizar, reduzir, ou se possível, eliminar os impactos causados por esta adversidade, possibilitando que nossos clientes tenham o menor prejuízo financeiro e reputacional possível.

    Nos últimos anos nossos especialistas em Dívidas Empresariais tem se destacado em sua atuação junto aos seus clientes em todo o Brasil.

    Muito embora encontrar um especialistas em Dívidas Empresariais possa, a uma primeira vista, parecer simples, na verdade ela exige muita cautela e conhecimento, pois, cresce a cada dia em todo o país o número de pessoas e empresas vítimas de falsos especialistas.

    Estrategicamente instalada sobre uma base tecnológica adequada, sofisticada e estável, o site da empresa Prosiga dispõe de profissionais qualificados e comprometidos com a ética, dispostos a atender todas as suas necessidades empresariais, objetivando demostrar suas competências de gestão e solução de conflitos.

    Além de especialistas em Dívidas Empresariais o site Prosiga também conta com escritórios parceiros que prestam serviços para você ou sua empresa em qualquer lugar do país.

    Caso você e/ou sua empresa possuam dívidas bancárias em atraso e desejam ter o mínimo de problemas neste momento e sair com os menores danos possíveis, preencha o formulário e aguarde o contato de um de nossos especialistas em Dívidas Empresariais.


    Temos a melhor alternativa de solução para o passivo bancário da sua Empresa. 

    Especialistas em Dívidas Empresariais

    Banco Número 356 BANCO ABN AMRO REAL S.A.; Banco Número 025 BANCO ALFA S.A.; Banco Número 641 BANCO ALVORADA S.A.; Banco Número m01 BANCO AMERICAN EXPRESS S.A.; Banco Número 213 BANCO ARBI S.A.; Banco Número 029 BANCO BANERJ S.A.; Banco Número 038 BANCO BANESTADO S.A.; Banco Número 000 BANCO BANKPAR S.A.; Banco Número 740 BANCO BARCLAYS S.A.; Banco Número 107 BANCO BBM S.A.; Banco Número 035 BANCO BEC S.A.; Banco Número 031 BANCO BEG S.A.; Banco Número 036 BANCO BEM S.A.; Banco Número 739 BANCO BGN S.A.; Banco Número 096 BANCO BM&F DE SERVIÇOS DE LIQUIDAÇÃO E CUSTÓDIA S.A; Banco Número 394 BANCO BMC S.A.; Banco Número 318 BANCO BMG S.A.; Banco Número 752 BANCO BNP PARIBAS BRASIL S.A.; Banco Número 248 BANCO BOAVISTA INTERATLÂNTICO S.A.; Banco Número 218 BANCO BONSUCESSO S.A.; Banco Número 036 BANCO BRADESCO BBI S.A.; Banco número 237 BANCO BRADESCO S.A.; Banco número 225 BANCO BRASCAN S.A.; Banco Número m15 BANCO BRJ S.A.; Banco Número 044 BANCO BVA S.A.; Banco Número 263 BANCO CACIQUE S.A.; Banco Número 473 BANCO CAIXA GERAL - BRASIL S.A.; Banco Número 222 BANCO CALYON BRASIL S.A.; Banco Número 412 BANCO CAPITAL S.A.; Banco Número 040 BANCO CARGILL S.A.; Banco Número 266 BANCO CÉDULA S.A.; Banco Número 745 BANCO CITIBANK S.A.; Banco Número 241 BANCO CLÁSSICO S.A.; Banco Número m19 BANCO CNH CAPITAL S.A.; Banco Número 215 BANCO COMERCIAL E DE INVESTIMENTO SUDAMERIS S.A.; Banco Número 753 BANCO COMERCIAL URUGUAI S.A.; Banco Número 756 BANCO COOPERATIVO DO BRASIL S.A. - BANCOOB; Banco Número 748 BANCO COOPERATIVO SICREDI S.A. - BANSICREDI; Banco Número 075 BANCO CR2 S.A.; Banco Número 721 BANCO CREDIBEL S.A.; Banco Número 505 BANCO CREDIT SUISSE (BRASIL) S.A.; Banco Número 229 BANCO CRUZEIRO DO SUL S.A.; Banco Número 003 BANCO DA AMAZÔNIA S.A.; Banco Número 083-3 BANCO DA CHINA BRASIL S.A.; Banco Número m21 BANCO DAIMLERCHRYSLER S.A.; Banco Número 707 BANCO DAYCOVAL S.A.; Banco Número 300 BANCO DE LA NACION ARGENTINA; Banco Número 495 BANCO DE LA PROVINCIA DE BUENOS AIRES; Banco Número 494 BANCO DE LA REPUBLICA ORIENTAL DEL URUGUAY; Banco Número m06 BANCO DE LAGE LANDEN BRASIL S.A.; Banco Número 024 BANCO DE PERNAMBUCO S.A. - BANDEPE; Banco Número 456 BANCO DE TOKYO-MITSUBISHI UFJ BRASIL S.A.; Banco Número 214 BANCO DIBENS S.A.; Banco Número 001 BANCO DO BRASIL S.A.; Banco Número 027 BANCO DO ESTADO DE SANTA CATARINA S.A.; Banco Número 033 BANCO DO ESTADO DE SÃO PAULO S.A. - BANESPA; Banco Número 047 BANCO DO ESTADO DE SERGIPE S.A.; Banco Número 037 BANCO DO ESTADO DO PARÁ S.A.; Banco Número 039 BANCO DO ESTADO DO PIAUÍ S.A. - BEP; Banco Número 041 BANCO DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL S.A.; Banco Número 004 BANCO DO NORDESTE DO BRASIL S.A.; Banco Número 265 BANCO FATOR S.A.; Banco Número m03 BANCO FIAT S.A.; Banco Número 224 BANCO FIBRA S.A.; Banco Número 626 BANCO FICSA S.A.; Banco Número 175 BANCO FINASA S.A.; Banco Número 252 BANCO FININVEST S.A.; Banco Número m18 BANCO FORD S.A.; Banco Número 233 BANCO GE CAPITAL S.A.; Banco Número 734 BANCO GERDAU S.A.; Banco Número m07 BANCO GMAC S.A.; Banco Número 612 BANCO GUANABARA S.A.; Banco Número m22 BANCO HONDA S.A.; Banco Número 063 BANCO IBI S.A. BANCO MÚLTIPLO; Banco Número m11 BANCO IBM S.A.; Banco Número 604 BANCO INDUSTRIAL DO BRASIL S.A.; Banco Número 320 BANCO INDUSTRIAL E COMERCIAL S.A.; Banco Número 653 BANCO INDUSVAL S.A.; Banco Número 630 BANCO INTERCAP S.A.; Banco Número 249 BANCO INVESTCRED UNIBANCO S.A.; Banco Número 184 BANCO ITAÚ BBA S.A.; Banco Número 048 BANCO ITAÚ BBA S.A.; Banco Número 652 BANCO ITAÚ HOLDING FINANCEIRA S.A.; Banco Número 341 BANCO ITAÚ S.A.; Banco Número m09 BANCO ITAUCRED FINANCIAMENTOS S.A.; Banco Número m04 BANCO ITAUSAGA S.A.; Banco Número 376 BANCO J. P. MORGAN S.A.; Banco Número 074 BANCO J. SAFRA S.A.; Banco Número 217 BANCO JOHN DEERE S.A.; Banco Número 076 BANCO KDB S.A.; Banco Número 757 BANCO KEB DO BRASIL S.A.; Banco Número 600 BANCO LUSO BRASILEIRO S.A.; Banco Número 212 BANCO MATONE S.A.; Banco Número 243 BANCO MÁXIMA S.A.; Banco Número m12 BANCO MAXINVEST S.A.; Banco Número 392 BANCO MERCANTIL DE SÃO PAULO S.A.; Banco Número 389 BANCO MERCANTIL DO BRASIL S.A.; Banco Número 755 BANCO MERRILL LYNCH DE INVESTIMENTOS S.A.; Banco Número 746 BANCO MODAL S.A.; Banco Número m10 BANCO MONEO S.A.; Banco Número BANCO MORADA S.A.; Banco Número 066 BANCO MORGAN STANLEY DEAN WITTER S.A.; Banco Número 151 BANCO NOSSA CAIXA S.A.; Banco Número 045 BANCO OPPORTUNITY S.A.; Banco Número m17 BANCO OURINVEST S.A.; Banco Número 208 BANCO PACTUAL S.A.; Banco Número 623 BANCO PANAMERICANO S.A.; Banco Número 611 BANCO PAULISTA S.A.; Banco Número 613 BANCO PECÚNIA S.A.; Banco Número 643 BANCO PINE S.A.; Banco Número 724 BANCO PORTO SEGURO S.A.; Banco Número 735 BANCO POTTENCIAL S.A.; Banco Número 638 BANCO PROSPER S.A.; Banco Número m24 BANCO PSA FINANCE BRASIL S.A.; Banco Número 747 BANCO RABOBANK INTERNATIONAL BRASIL S.A.; Banco Número 633 BANCO RENDIMENTO S.A.; Banco Número 741 BANCO RIBEIRÃO PRETO S.A.; Banco Número m16 BANCO RODOBENS S.A.; Banco Número 072 BANCO RURAL MAIS S.A.; Banco Número 453 BANCO RURAL S.A.; Banco Número 422 BANCO SAFRA S.A.; Banco Número 353 BANCO SANTANDER BRASIL S.A.; Banco Número 008 BANCO SANTANDER MERIDIONAL S.A.; Banco Número 351 BANCO SANTANDER S.A.; Banco Número 250 BANCO SCHAHIN S.A.; Banco Número 743 BANCO SEMEAR S.A.; Banco Número 749 BANCO SIMPLES S.A.; Banco Número 366 BANCO SOCIÉTÉ GÉNÉRALE BRASIL S.A.; Banco Número 637 BANCO SOFISA S.A.; Banco Número 012 BANCO STANDARD DE INVESTIMENTOS SA; Banco Número 347 BANCO SUDAMERIS BRASIL S.A.; Banco Número 464 BANCO SUMITOMO MITSUI BRASILEIRO S.A.; Banco Número 082-5 BANCO TOPÁZIO S.A.; Banco Número m20 BANCO TOYOTA DO BRASIL S.A.; Banco Número 634 BANCO TRIÂNGULO S.A.; Banco Número m13 BANCO TRICURY S.A.; Banco Número 247 BANCO UBS S.A.; Banco Número 116 BANCO ÚNICO S.A.; Banco Número m14 BANCO VOLKSWAGEN S.A.; Banco Número m23 BANCO VOLVO (BRASIL) S.A.; Banco Número 655 BANCO VOTORANTIM S.A.; Banco Número 610 BANCO VR S.A.; Banco Número 370 BANCO WESTLB DO BRASIL S.A.; Banco Número 021 BANESTES S.A. BANCO DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO; Bano Número 719 BANIF-BANCO INTERNACIONAL DO FUNCHAL (BRASIL)S.A.; Banco Número 479 BANKBOSTON BANCO MÚLTIPLO S.A.; Banco Número 744 BANKBOSTON N.A.; Banco Número 073-6 BB BANCO POPULAR DO BRASIL S.A.; Banco Número m05 BES INVESTIMENTO DO BRASIL S.A.-BANCO DE INVESTIMENTO; Banco Número 078 BES INVESTIMENTO DO BRASIL S.A.-BANCO DE INVESTIMENTO; Banco Número 069-8 BPN BRASIL BANCO MÚTIPLO S.A.; Banco Número 070 BRB - BANCO DE BRASÍLIA S.A.; Banco Número 104 CAIXA ECONÔMICA FEDERAL
  • Negociações de Dívidas Bancárias: Saiba mais!

    Negociações de Dívidas Bancárias, a medida que a situação da economia do nosso país se consolida de maneira negativa, além da população ser afetada fortemente com o desemprego, as empresas também são sacrificadas.

    O baixo crescimento da economia, alta no desemprego, falta de credibilidade nas instituições, são alguns dos fatores que afetam diretamente os empresários, que muitas vezes vem carregando as dificuldades a muito tempo, pois, se os mesmos pagam 100% de juros ao mês aos bancos, eles precisam, no mínimo, cobrar 101% de seus clientes, o que dificilmente acontece.

    Vendo que a solução está distante, e sentindo-se pressionado pelos credores, para se manter vivo, acaba sendo levado a “renegociar” as dividas bancarias com os bancos credores, e aí começa um pesadelo que trará a empresa, no máximo, 03 meses de tranquilidade.

    Por que?

    Os bancos são os sócios que mais ganham de sua empresa, os mesmos tem mais informações do negócio (situação financeira) do que você mesmo; sabe que a empresa vem obtendo recursos em outros bancos e quanto, entre outras informações.

    Ai lhe oferecem a possibilidade de diminuir o valor dos pagamentos que sua empresa realiza mensalmente, amortizando empréstimos passados; o empresário é orientado no sentido que as parcelas menores vão trazer um alivio ao Caixa da empresa, muitas vezes é induzido a aceitar essa proposta.

    Nesse momento, em caso de aceite pelo empresário, qualquer dúvida do passado deverá ser esquecida, uma vez que um novo contrato será confeccionado e substituíra os contratos anteriores, além de que, as taxas do contrato que está sendo assinado, com certeza trarão taxas de juros maiores que as anteriores, justificada pelo cenário da economia, porém, o argumento do gerente será que “mesmo assim as parcelas ficarão menores que as atuais”, e esse problema acaba se resolvendo momentaneamente, para depois de alguns meses voltar à tona e trazer sérios problemas a capacidade de pagamento da empresa.

    Nos últimos meses essa realidade foi a maior causa de empresários estar buscando apoio para solucionar o endividamento de suas respectivas empresas; situações que poderiam ser melhor conduzidas inicialmente, acabaram sendo “solucionadas” pela própria gestão (solução caseira) e com isso o “estrago” é grande.

    Podemos realizar a melhor negociação junto aos bancos que sua empresa pode obter; temos profissionais especializados, com amplo conhecimento, grande capacidade de negociar e trazer a melhor alternativa à sua empresa, alongando prazos, reduzindo parcelas, diminuindo ou eliminando garantias e discutindo administrativamente cobranças indevidas realizadas durante os anos nas contas da empresa e nos contratos bancários.

    Antes de tomar qualquer decisão como essa, entre em contato.

    Negociamos os honorários a assinatura dos contratos com os bancos (Honorários vinculados ao Sucesso).


    Whatsapp: (81) 99773.2024
    Fone: (81) 4101.8219

    Pernambuco, Recife, Jaboatão dos Guararapes, Olinda, Moreno, Grande Recife, Caruaru, Gravatá, Paudalho, Ipojuca, Cabo de Santo Agostinho, Itamaracá, Paulista, São José, Palhoça, João Pessoa, Alagoas, Sergipe, Brasilia, São Paulo, Sorocaba, Campinas, Ribeirão Preto, Osasco, Guarulhos, Jundiaí, Itu, Bauru, Marília, São Jose dos Campos, Taubaté, Santos, Itapetininga, Bragança Paulista, Pindamonhangaba, Itapecerica da Serra, Cotia, Indaiatuba, Araçatuba, Rio Claro, Araraquara, São Carlos, Hortolândia, Itapevi, Itapeva, Americana, Presidente Prudente, Jacareí, Sumaré, Taboão da Serra, Barueri, Limeira, Suzano, Franca, Piracicaba, Mogi as Cruzes, Grande ABC, São Jose do Rio Preto, entre outras cidades do Brasil.

    Recife, Curitiba, Rio de Janeiro, Maceió, João Pessoa, São Paulo, Brasília, Porto Alegre, Florianópolis, Belo Horizonte, Goiânia, Vitória, Salvador, Fortaleza, Recife, Aracaju, João Pessoa, Natal, Belém, Manaus, Rio Branco, Palmas, Cuiabá, Campo Grande, entre outras cidades do país.
  • Estão me cobrando valor abusivo para concluir empréstimo. É correto?


    Estão me cobrando valor abusivo para concluir empréstimo. É correto?

    Fui ao banco solicitar um empréstimo e, após todos os trâmites necessários, me informaram que eu deveria efetuar um depósito - o que foi feito de imediato - para, então, o empréstimo ser liberado dentro do prazo de 48h. Voltei para casa e aguardei a liberação do dinheiro, entretanto, este prazo findou-se e não recebi nada. Liguei para o banco pedindo informações sobre; mas, agora, disseram-me que era necessário o depósito de outro valor - mais alto do que o anterior - para ser, de fato, liberado e por isso ainda não estaria disponível. Estou achando estranho. É correto esse segundo depósito a ser feito, em valor tão elevado? Como posso me prevenir de qualquer abuso por parte do banco? Posso exigir em juízo o empréstimo sem efetuar novo depósito, já que no ato do contrato esse segundo valor não me foi informado?
    Quer dizer que necessitando de dinheiro a pessoa tem que dar dinheiro para receber o dinheiro? Esse é um velho truque de estelionatários quando oferecem um "seguro para liberar o valor" haja visto não existe nenhum modelo no mundo de seguros de empréstimos de seguro para empréstimos (entre pessoas físicas). Já quando se acha pessoas jurídicas o contrato por sí só já constitui título para ingressar em juízo para ressarcir a empresa em caso de inadimplemento. Normalmente se tem em financiamentos eventuais ou outras formas de serviço de crédito, haja vista dinheiro é o necessário para pessoa, embutido contratualmente no valor emprestado e parcelado junto.

    Portanto se você precisar de dinheiro emprestado , esteja com sua antena ALERTA para fraude e estelionato. Caso tenha necessidade de pagar qualquer valor para conseguir outro valor,afinal isso não faz sentido, faz? não irás pagar depois?.

    Geralmente as vítimas desse estelionato caem por terem suas vias normais de crédito vetadas ou plenamente utilizadas e a oferta para o empréstimo é boa "desde que você dê um valorzinho a título de ..... qualquer desculpa para te lesar...".

    Há uma razão para os limites de crédito, hoje tudo é integrado no BACEN e sim eles consultam antes de te emprestar, e é por isso que às vezes negam, ainda mais dada a alta taxa de inadimplência. Portanto não acredite na "oferta mágica" de dê para receber. Está mais para me dê e nunca mais receba.

    Ressalvado claro o direito de profissionais que sejam necessários para avaliar os valores das garantias, mas mesmo assim o valor usualmente deve vir embutido no financiamento.

    Nos bancos há deposito caução somente em alguns tipos bem específicos de operações, como por exemplo operações no exterior ou algumas operações de pessoa jurídica. Além disso, para pessoa física até existe uma linha de crédito que é necessário de 125% do valor contratado como caução (sim, verdade, não sei para quê seria utilizado um credito se a pessoa tem dinheiro, mas enfim, tem louco que pede de tudo no banco..).

    Nos empréstimos pessoais, o banco pode se prevenir de infortúnios (morte e invalidez da pessoa que pede o emprestimo) através de seguros. Mas este seguro não ultrapassaria digamos, uns 5% do valor da operação.

    Vá no banco e questione o que é este depósito e para que foi solicitado e onde está o dinheiro. Se foi pago seguro ok, vc já sabe para onde foi. Ou se não está na conta, mas foi usado para outra coisa vc também saberá. O dinheiro não some. Se nada foi feito, ele estará na conta.
    • Se não for isso, pode ser que o Sr. tenha dito "banco" mas este "banco" não é um banco. E neste caso o Sr. pode ter sido vítima de estelionato. E aí o único remédio é parar de pagar, pois o Sr. não irá receber nada.
  • 3 dicas para empresas com dívidas recuperarem o crescimento

    Consultor de negócios nesta área há mais de 8 anos, posso afirmar, com propriedade, que ser devedor sem ter expectativa de pagar é a uma das piores experiências da vida, podendo esta experiência levar as pessoas a doenças graves, como a depressão e em outros casos, até mesmo à morte.

    As dívidas não chegam todas de uma vez, assim como as doenças, as dívidas precisam de muita atenção aos primeiros sintomas, que na maioria das vezes, acabam passando desapercebidos.

    O tempo que se gasta para iniciar o tratamento será determinante para que se possa criar estratégias e retomar o controle do problema. Até porque, ao contrário das doenças sem tratamento as DÍVIDAS TÊM SOLUÇÃO!

    Relacionamos abaixo 5 dicas que, se seguidas, podem livrar uma empresa da falência, salvar os empregos que dela dependem e o mais importante, trazer de volta o lucro de suas atividades. Vamos a eles?

    Dica 1 – Identificação real do problema e seu tamanho;

    Pode até parecer simples, mas esta é uma das tarefas mais complexas de todo processo. Esta tarefa começa com desconfianças de que algo está errado e se encerra com uma grande realidade, o faturamento da empresa não será suficiente para pagar todas as dívidas.

    Administrar uma empresa é diferente de administrar as contas da família. O orçamento familiar é razoavelmente previsível. Da renda familiar, existem as despesas da casa, sem grandes surpresas (exceto em casos como doenças, mortes, perca de renda, etc.).

    Entretanto em uma empresa existem custos fixos, habituais e muitos custos variáveis. Além disso, a empresa pode ser atingida por uma mudança de comportamento no consumo, as vendas podem cair e, o que é ainda mais perigoso, a inadimplência pode multiplicar, afetando e muito sua capacidade de pagamento.

    Recebemos milhares de contatos de micros, pequenos e médios empresários e quando listamos todas as suas despesas e receitas e, principalmente, quando realizamos a projeção das suas situações financeiras ao longo de um determinado período, a reação imediata dos mesmos é de completo desespero.

    Também ao longo dos anos podemos observar que logo em seguida os mesmos tentam buscar os culpados pela situação. Por fim, se sentem envergonhados. Sim, vergonha! Infelizmente o sistema capitalista do qual estamos inseridos tem como regra básica, discriminar como INCOMPETENTE todo aquele que não consegue pagar em dia suas contas.

    E essa, sem sobra de dúvidas é a fase mais perigosa que um empresário endividado pode passar.

    Dica 2 – Organização;

    Confirmado a situação de superendividamento da empresa, ou seja, da sua incapacidade de honrar suas obrigações de pagamentos, chegou a hora de reorganizar os números. Despesas e receitas.

    Além da organização dos números se faz necessário identificar todas as despesas e priorizar quais merecem melhor atenção.

    Um bom empresário vai fazer inúmeros sacrifícios para horar o pagamento de seus funcionários e provavelmente já tenha utilizado seus limites bancários, que são as dívidas mais abusivas, que merecem um "carinho" maior, devido aos exorbitantes e abusivos juros cobrados pelos bancos e instituições financeiras.

    Empréstimos, financiamentos, folha de pagamento, impostos, fornecedores, aluguéis; enfim, todos as despesas devem ser listadas, para que, possam ser estudadas, reduzidas e até mesmo de eliminadas.

    Realizando estas dicas, o desespero – que já era grande – agora aumentou um pouco mais. A realidade está aí, na frente dos olhos dos empresários. O medo se transformou em realidade: Se a empresa não ter uma estratégia de negociação eficaz, ela não sobreviverá e irá morrer financeiramente.

    Acalme-se, o seu equilíbrio deve assumir o controle. A situação pode até parecer grave, mas tem de ser enfrentada de cabeça erguida. Abandonar o barco e entregar os pontos não é solução. 

    Ao logo dos anos, tenho certeza que ninguém do seu financeiro ou nenhum contador lhe informou que os bancos e as financeiras estavam sendo desonestos com a sua empresa. É hora de agir! Não existe outra solução.

    Agir significa, não esperar ser pego de surpresa, é dar o primeiro passo antes do problema bater a sua porta.

    Dica 3 – Comprometimento;

    Uma galinha e um porco estão caminhando pela estrada, e a galinha diz:
    - "Ei, porco, eu estava pensando que a gente devia abrir um supermercado.”
    - "E qual vai ser o nome do supermercado?”, pergunta o porco.
    - "Que tal ‘Presunto e Ovos’?”, pergunta a galinha.
    - "Não, obrigado”, responde o porco. “Eu teria que me comprometer, mas você só teria de se envolver.”


    Você sabia que muitas pessoas desistem bem próximo à seus objetivos, onde, em muitos casos, bastaria apenas comprometimento para conquistá-los?

    Em muitos casos de dívidas bancárias e empresariais acontecem exatamente a mesma coisa. O desespero é tão grande que as dívidas se tornam algo estratosférico que acabam tendo consequências inimagináveis, muito superior ao tamanho original. E isso pode levar a empresa à desistir dos objetivos… Por medo de dar o próximo passo!

    Comprometa-se! Observe o problema como ele é, de forma simples e objetiva. Confronte os números.

    Por alguma razão a empresa chegou a esse estado. Você pode colocar a culpa nos funcionários, no governo, nos bancos, nas financeiras ou em qualquer pessoa que desejar. Entretanto, nada tira, a necessidade de aprender e evoluir – de forma simples e objetiva.

    Dica 4 – Eliminar custos;

    Esta sem modéstia nenhuma é a dica mais importante e uma das tarefas mais difíceis, eliminar custos, porém é fundamental para salvar qualquer empresa. Não se deve sair cortando qualquer despesa de forma não estratégica, as empresas necessitam de condições mínimas para se manterem no mercado. Precisam de funcionários e de um local para funcionar.

    Precisam de algumas despesas fixas como; água, energia elétrica, telefone, internet, e de uma série de outros itens e serviços para continuarem funcionando.

    O primeiro sacrifício deve ser feito de cima para baixo, ou seja, os donos e diretores, cortar regalias e gastos desnecessários, se possível converter salário fixo, por ganhos sobre comissão.

    Neste momento, se o imóvel da empresa é alugado, vale procurar o locador para renegociar os valores. Nessa recessão, o poder de negociação dos inquilinos aumenta.

    O pagamento das dívidas bancárias e de empréstimos é, de todos os pontos, um dos mais delicados e difíceis de serem resolvidos. Isso porque os bancos e as financeiras praticamente não negociam de uma hora para outra. E, quando desejam negociar, as condições são tão ruins e desvantajosas que somente servem para aumentar o grau de endividamento das empresas.

    Você deve estar se perguntando, porque aquele gerente de banco amigo, que sempre nos recebia com sorrisos e linhas de crédito, virou as costas agora que a empresa precisa de empréstimo? Nós podemos ajudar!

    Do corte de despesas, para todo bom e justo empresário, o mais difícil, sem dúvidas, é a demissão dos funcionários. Esta decisão pode ser indispensável, já que, em grande parte das empresas, os custos com a folha de pagamento é um dos itens que mais oneram o caixa.

    Não havendo outra alternativa, os cortes das folhas de pagamento, devem ser realizadas o mais rápido possível e, de preferência, todas de uma única vez.

    Dica 5 – Recuperar o crescimento!

    Nas dicas anteriores, aprendemos a conhecer melhor a empresa. Entretanto, não só devemos querer salvar as empresas que estão endividadas, mais também entender o porque elas ficam endividadas.

    Financiamentos, custos de processos muito elevados, dívidas bancárias, funcionários desmotivados, equipe maior que a necessária, inadimplência fora de controle, desperdícios, etc.

    Como já escrevemos no início deste texto, as dívidas impagáveis são como doenças. Não se desespere, dívidas tem solução. Não são raros os casos de empresários com depressão e várias outras enfermidades correlatas as dívidas empresariais.

    Assim como também não é incomum, o processo de dívidas descontroladas provocar o fim de casamentos e relacionamentos entre pessoas da própria família. Administrar uma empresa deve ser prazeroso, como tudo na vida.

    Caso você não sinta prazer em ser empresário, repense o que você está fazendo de sua vida. 

    Atenciosamente;
    Jeferson Lehmann 
  • Dicas para empresas saírem das dívidas e recuperarem o crescimento

    Dívidas Empresariais
    Consultor de negócios nesta área há mais de 8 anos, posso afirmar, com propriedade, que ser devedor sem ter expectativa de pagar é a uma das piores experiências da vida, podendo esta experiência levar as pessoas a doenças graves, como a depressão e em outros casos, até mesmo à morte.

    Introdução

    O objetivo deste trabalho é apresentar em linhas gerais algumas dicas para empresas que estão com dívidas ou dificuldades financeiras e desejam retomarem o crescimento.

    Das dívidas empresariais

    As dívidas não chegam todas de uma vez, assim como as doenças, as dívidas precisam de muita atenção aos primeiros sintomas, que na maioria das vezes, acabam passando desapercebidos.

    O tempo que se gasta para iniciar o tratamento será determinante para que se possa criar estratégias e retomar o controle do problema. Até porque, ao contrário das doenças sem tratamento as DÍVIDAS TÊM SOLUÇÃO!

    Dicas para empresas saírem das dívidas

    Vejamos 5 dicas que, se seguidas, podem livrar uma empresa da falência, salvar os empregos que dela dependem e o mais importante, trazer de volta o lucro de suas atividades. Vamos a elas?

    Dica 1 – Identificação real do problema e seu tamanho; 
    Pode até parecer simples, mas esta é uma das tarefas mais complexas de todo processo. Esta tarefa começa com desconfianças de que algo está errado e se encerra com uma grande realidade, o faturamento da empresa não será suficiente para pagar todas as dívidas.

    Administrar uma empresa é diferente de administrar as contas da família. O orçamento familiar é razoavelmente previsível. Da renda familiar, existem as despesas da casa, sem grandes surpresas (exceto em casos como doenças, mortes, perca de renda, etc.).

    Entretanto em uma empresa existem custos fixos, habituais e muitos custos variáveis. Além disso, a empresa pode ser atingida por uma mudança de comportamento no consumo, as vendas podem cair e, o que é ainda mais perigoso, a inadimplência pode multiplicar, afetando e muito sua capacidade de pagamento.

    Recebemos milhares de contatos de micros, pequenos e médios empresários e quando listamos todas as suas despesas e receitas e, principalmente, quando realizamos a projeção das suas situações financeiras ao longo de um determinado período, a reação imediata dos mesmos é de completo desespero.

    Também ao longo dos anos podemos observar que logo em seguida os mesmos tentam buscar os culpados pela situação. Por fim, se sentem envergonhados. Sim, vergonha! Infelizmente o sistema capitalista do qual estamos inseridos tem como regra básica, discriminar como INCOMPETENTE todo aquele que não consegue pagar em dia suas contas.

    E essa, sem sobra de dúvidas é a fase mais perigosa que um empresário endividado pode passar.

    Dica 2 – Organização; 
    Confirmado a situação de superendividamento da empresa, ou seja, da sua incapacidade de honrar suas obrigações de pagamentos, chegou a hora de reorganizar os números. Despesas e receitas.

    Além da organização dos números se faz necessário identificar todas as despesas e priorizar quais merecem melhor atenção.

    Um bom empresário vai fazer inúmeros sacrifícios para horar o pagamento de seus funcionários e provavelmente já tenha utilizado seus limites bancários, que são as dívidas mais abusivas, que merecem um "carinho" maior, devido aos exorbitantes e abusivos juros cobrados pelos bancos e instituições financeiras.

    Empréstimos, financiamentos, folha de pagamento, impostos, fornecedores, aluguéis; enfim, todos as despesas devem ser listadas, para que, possam ser estudadas, reduzidas e até mesmo de eliminadas.

    Realizando estas dicas, o desespero – que já era grande – agora aumentou um pouco mais. A realidade está aí, na frente dos olhos dos empresários. O medo se transformou em realidade: Se a empresa não ter uma estratégia de negociação eficaz, ela não sobreviverá e irá morrer financeiramente.

    Acalme-se, o seu equilíbrio deve assumir o controle. A situação pode até parecer grave, mas tem de ser enfrentada de cabeça erguida. Abandonar o barco e entregar os pontos não é solução. 

    Ao logo dos anos, tenho certeza que ninguém do seu financeiro ou nenhum contador lhe informou que os bancos e as financeiras estavam sendo desonestos com a sua empresa. É hora de agir! Não existe outra solução.

    Agir significa, não esperar ser pego de surpresa, é dar o primeiro passo antes do problema bater a sua porta.

    Dica 3 – Comprometimento; 
    Uma galinha e um porco estão caminhando pela estrada, e a galinha diz:
    - "Ei, porco, eu estava pensando que a gente devia abrir um supermercado.”
    - "E qual vai ser o nome do supermercado?”, pergunta o porco.
    - "Que tal ‘Presunto e Ovos’?”, pergunta a galinha.
    - "Não, obrigado”, responde o porco. “Eu teria que me comprometer, mas você só teria de se envolver.”


    Você sabia que muitas pessoas desistem bem próximo à seus objetivos, onde, em muitos casos, bastaria apenas comprometimento para conquistá-los?

    Em muitos casos de dívidas bancárias e empresariais acontecem exatamente a mesma coisa. O desespero é tão grande que as dívidas se tornam algo estratosférico que acabam tendo consequências inimagináveis, muito superior ao tamanho original. E isso pode levar a empresa à desistir dos objetivos… Por medo de dar o próximo passo!

    Comprometa-se! Observe o problema como ele é, de forma simples e objetiva. Confronte os números.

    Por alguma razão a empresa chegou a esse estado. Você pode colocar a culpa nos funcionários, no governo, nos bancos, nas financeiras ou em qualquer pessoa que desejar. Entretanto, nada tira, a necessidade de aprender e evoluir – de forma simples e objetiva.

    Dica 4 – Eliminar custos; 
    Esta sem modéstia nenhuma é a dica mais importante e uma das tarefas mais difíceis, eliminar custos, porém é fundamental para salvar qualquer empresa. Não se deve sair cortando qualquer despesa de forma não estratégica, as empresas necessitam de condições mínimas para se manterem no mercado. Precisam de funcionários e de um local para funcionar.

    Precisam de algumas despesas fixas como; água, energia elétrica, telefone, internet, e de uma série de outros itens e serviços para continuarem funcionando.

    O primeiro sacrifício deve ser feito de cima para baixo, ou seja, os donos e diretores, cortar regalias e gastos desnecessários, se possível converter salário fixo, por ganhos sobre comissão.

    Neste momento, se o imóvel da empresa é alugado, vale procurar o locador para renegociar os valores. Nessa recessão, o poder de negociação dos inquilinos aumenta.

    O pagamento das dívidas bancárias e de empréstimos é, de todos os pontos, um dos mais delicados e difíceis de serem resolvidos. Isso porque os bancos e as financeiras praticamente não negociam de uma hora para outra. E, quando desejam negociar, as condições são tão ruins e desvantajosas que somente servem para aumentar o grau de endividamento das empresas.

    Você deve estar se perguntando, porque aquele gerente de banco amigo, que sempre nos recebia com sorrisos e linhas de crédito, virou as costas agora que a empresa precisa de empréstimo? Nós podemos ajudar!

    Do corte de despesas, para todo bom e justo empresário, o mais difícil, sem dúvidas, é a demissão dos funcionários. Esta decisão pode ser indispensável, já que, em grande parte das empresas, os custos com a folha de pagamento é um dos itens que mais oneram o caixa.

    Não havendo outra alternativa, os cortes das folhas de pagamento, devem ser realizadas o mais rápido possível e, de preferência, todas de uma única vez.

    Dica 5 – Recuperar o crescimento: 
    Nas dicas anteriores, aprendemos a conhecer melhor a empresa. Entretanto, não só devemos querer salvar as empresas que estão endividadas, mais também entender o porque elas ficam endividadas.

    Financiamentos, custos de processos muito elevados, dívidas bancárias, funcionários desmotivados, equipe maior que a necessária, inadimplência fora de controle, desperdícios, etc.

    Conclusões:

    Como já escrevemos no início deste texto, as dívidas impagáveis são como doenças. Não se desespere, dívidas tem solução. Não são raros os casos de empresários com depressão e várias outras enfermidades correlatas as dívidas empresariais.

    Assim como também não é incomum, o processo de dívidas descontroladas provocar o fim de casamentos e relacionamentos entre pessoas da própria família. Administrar uma empresa deve ser prazeroso, como tudo na vida.

    Também é imperioso destacar que a grande maioria dos contratos possuem alguma irregularidade. Portanto, são boas as chances de se recuperar o crescimento da empresa pelas opções apresentadas.

    Caso precisa de ajuda a Prosiga presta serviços especializados na área e dispõe de CONSULTA ONLINE GRATUITA para seus clientes. Nestes casos não perca tempo, se você ou sua empresa possuem dívidas entre em contato conosco, nós teremos o maior prazer em achar uma solução para este contratempo!
  • Renegociação de Dívidas Empresariais‎

    Renegociação de dívidas empresariais, PJ Giro, Financiamentos, Fornecedores, Conta Garantida, Duplicata e Cheque Especial. Dívidas acima de R$150 Mil. Atendimento especializado, 11 anos de experiência. Serviços: Renegociação de Dívidas com Bancos, Cooperativas, Fundos de Investimentos, Factorings e Fornecedores.

    Endereço

    Avenida República do Libano, 251
    Recife/PE

    EMAIL

    atendimento@prosiga.net
    financeiro@prosiga.net

    TELEFONE

    +55 81 4101 8219