Mostrando postagens com marcador Dívidas Bancárias. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Dívidas Bancárias. Mostrar todas as postagens

Ações Preferenciais do Banco BESC S.A. - Recuperação de Créditos

Ações Preferenciais do Banco BESC S.A.
Ações Preferenciais do Banco BESC S.A. - Recuperação de Créditos, estamos falando do Banco do Estado de Santa Catarina – que foi incorporado pelo Banco do Brasil em 2008, A recuperação de créditos exige muito conhecimento e investigação das informações disponíveis para a satisfação do crédito, visto que, anualmente, os grupos empresariais têm gastado milhões de reais com assessorias especializadas em blindagens e ocultação de patrimônio.

O sucesso da recuperação de dívidas depende da identificação e mapeamento histórico de todas as transações efetuadas pelas empresas e/ou Grupos Econômicos, levantamento de documentos probatórios que darão suporte às teses jurídicas e negociais.

A PROSIGA BRASIL é especializada nesse tipo de análise e intervenção. Para atender a essa demanda, criamos uma metodologia única, que, comprovadamente, apresenta os melhores resultados práticos na recuperação de ativos do mercado. Uma due diligence com foco na recuperação de créditos que possui uma estrutura inovadora e de contrainteligência para identificar padrões e possíveis oportunidades. Seu objetivo é apontar alternativas para uma efetiva recuperação de créditos.

Intervenção em Ativos

Análise societária
Análise de processos empresariais
Fraudes
Conexões e fatos relevantes
Investigação in loco
Pesquisa de documentos públicos
Investigação Internacional (Offshores)
Pareceres em Geral

Recuperação de Créditos

Precificação de carteiras
Qualificação de possíveis créditos bancários
Gestão de Ativos
Elaboração de estratégias
Pesquisa de documentos públicos
Negociação e cobrança
.
Portanto, você advogado(a) que estiver com causas defendendo devedores junto a estas instituições, observe ao sugerir estes serviços aos seus clientes, para ter cuidado ao negociarem junto à Bancos e Financeiras.

Dispomos de profissionais que oferecem serviços de qualidade, devidamente focados em proporcionar resultados em qualquer negociação envolvendo bancos e financeiras no Brasil, profissionais credenciados com 100% de confiabilidade.

Temos interesse de recuperar ativos e intermediar as negociações do passivo de sua empresa, trabalhamos focados no êxito. 

Fornecemos suporte total aos clientes, nossa experiência prática e profissionalismo, surpreende qualquer empresa.

Negociação de Dívidas Bancárias: Curso Grátis

Curso Grátis: Negociação de Dívidas Bancárias
Escrevemos este texto objetivando oferecer um presente especial para você, um curso grátis de negociação de dívidas bancárias, específico para o seu problema.

Aqui você receberá um arquivo em PDF personalizado de um Consultor sobre:

- Iniciando seu negócio de negociações de dívidas;
- Como negociar Dívidas;
- Como negociar Dívidas de Financiamento de Veículos;
- A diferença entre Mora, Multas e Juros;
- Dúvidas sobre SPC e SERASA;
- Como divulgar seu negócio e atrair Clientes; 
- Modelo de Contrato.

Confessamos para você que muitas vezes as pessoas estão errando em um pequeno detalhe e basta alguém com experiência mostrar o ponto específico para ter um salto de sucesso nestas negociações!

Em outros casos a pessoa acredita que está fazendo tudo certo e falta só ajustar algum detalhe e na verdade precisa reestruturar todas as estratégias de negociação...

Então agora é a sua vez!


Abraço cordial.

Atenciosamente,

Equipe Prosiga.

P.S.: Servindo como um portal eletrônico de negociações, compramos direitos de crédito não padronizados, oriundos de contratos de financiamentos em atraso, contas bancárias, apólices de seguros e ações judiciais, mediante análise prévia, seja de pessoas físicas ou jurídicas.

P.S.: Qualquer dúvida ou sugestão, estamos aqui para te auxiliar, afinal, bons trabalhos sempre são feitos em parceria.

Desacordo com BV Financeira faz Homem ameaçar colocar fogo em veículo na concessionária

Um homem de 40 anos, identificado como P.A.E.C., foi detido no fim da tarde da última segunda-feira (17), após ameaçar colocar fogo no próprio veículo, no estacionamento da Concessionária Renault, localizada na avenida da FEB, em Várzea Grande. O acusado disse que tomou tal atitude por conta de um desacordo comercial entre a loja e a BV Financeira. A assessoria de comunicação ressalta que a loja nada tem a ver com o problema e que o desentendimento seria entre o consumidor e a BV Financeira.

Conforme as informações do Boletim de Ocorrências (BO), os policiais do 25º Batalhão foram acionados para seguir até a concessionária, onde um homem estava alterado e ameaçando colocar fogo no próprio veículo, no estacionamento da loja.

A pessoa que acionou a polícia explicou que o homem chegou na concessionária bastante alterado por conta de um desacordo comercial entre a loja e o banco financiador. O suspeito teria parada na frente do local e disse que só sairia dali se o problema fosse solucionado.

Os militares então acalmaram a situação e encaminharam as partes até a Central de Flagrantes. Não foi necessário o uso de algemas. O caso será investigado pela Polícia Civil.

Outro lado

A assessora de comunicação da Buritis Veículos informou para redação que a concessionária nada tem a ver com o problema. A discordância, de acordo com a Buritis, é entre o proprietário e a BV Financeira.

Fonte: olhardireto

Entrega Amigável é um Golpe


Todos nós estamos cientes das dificuldades econômicas que o Brasil está passando e a falta de perspectivas de melhora em curto prazo. É justamente nesse momento, que bancos e financeiras surgem com o golpe da Entrega Amigável e inúmeras outras mentiras para seus clientes inadimplentes que forneceram bens em garantia pelo pagamento de financiamentos (alienação fiduciária).

Os bancos e as financeiras inicialmente convidam seus clientes inadimplentes para uma necessidade de auto-análise, no sentido de tomarem algumas atitudes que possam ajudar minimizar os "problemas" e ou contribuir para que os mesmos passem por tal período de uma forma mais "saudável".

Dentro desse aspecto, analisando a situação do(s) contrato(s) em questão, estes bancos e financeiras informam que identificaram que a melhor saída seria a realização da Entrega Amigável dos bens e que caso o cliente aceite esta possibilidade o mesmo poderá se beneficial de:  
Quitação deste financiamento; MENTIRA
Liberação das restrições: SPC, SERASA e Protesto; MENTIRA
Quitação dos débitos no DETRAN; VERDADE
Não arcará com despesas de guincho; VERDADE
Evitará despesas com o ajuizamento da ação; MENTIRA
Não irá gastar com honorários de advogado; MENTIRA
Possibilidade de novos financiamentos; MENTIRA
Isento da ação de busca e apreensão; MENTIRA
Não terá nenhuma exposição diante de terceiros no momento da entrega amigável; MENTIRA
Não receberá mais cobrança. MENTIRA

Caso algum banco ou financeira tente aplicar este golpe em você ou sua empresa, solicite que o mesmo lhe forneça um novo empréstimo que quite o atual, com taxas de juros menores, com valores de prestações menores e com o prazo de quitação menor. 

Sempre teremos o maior prazer em ajudá-lo a resolver problemas desse tipo.

Seara Agroindustrial formalizou pedido de recuperação judicial

Gigante do agronegócio, sediada em Sertanópolis, Paraná, entrou na semana passada com um pedido de recuperação judicial bilionária, com passivo estimado em R$ 2 bilhões. Frustração de safra no ano anterior, exposição da empresa aos preços de soja e milho e à crise econômica interna, foram determinantes para que a Seara Agroindustrial não conseguisse renovar importantes linhas de crédito. 

Com terminais no Paraná (Londrina, Maringá e Paranaguá) e Mato Grosso (Itiquira), além de escritórios e filiais no Rio Grande do Sul, Santa Catarina, São Paulo e Mato Grosso do Sul, uma frota própria e agregada de centenas de caminhões e de vagões ferroviários, a Seara Agroindustrial controla uma das principais estruturas logísticas de transporte de grãos do país.

A Seara Agroindustrial possui mais de 800 funcionários e um faturamento que já chegou à atingir a casa dos R$ 3,5 bilhões, a recuperação judicial foi o caminho encontrado pela empresa para reestruturação econômica e financeira. A manutenção das unidades e dos serviços se apresenta como condição ao pagamento do seu passivo. Portando,  a recuperação judicial se apresenta como fundamental ao pleno desenvolvimento do agronegócio nas regiões onde está presente.

Risco e proteção

Alega a Seara Agroindustrial que a exposição às cotações e ao clima é um risco pertinente ao agronegócio. A agricultura e seus preços são fortemente impactados pela relação de oferta demanda, supersafras e escassez de produtos que desregulam o mercado. Além desses fatores a exposição cambial também interfere muito no agronegócio. Brasil, um país do berço natural ao agronegócio, uma nação de intensa variação cambial, provocada não necessariamente pela economia, mas pelas crises políticas que se tornaram intensas no Brasil.

O jogo do agronegócio economicamente sustentável, pode passar ileso às crises econômicas, ao descompasso de oferta e demanda, entretanto, precisa, como condição, se proteger, mais e melhor, para minimizar os riscos inerentes ao negócio.

Auditoria de Dívidas Empresariais

Atraso no pagamento de dívidas empresariais e inúmeros sintomas de dificuldades financeiras aparecem muito antes de uma crise se instalar. Na auditoria de dívidas empresariais, ações e decisões de conhecimento de causa, serão a chave para retomar o bom desempenho e superar falhas estratégicas, pois, torna-se indispensável rever o modelo de gestão utilizado, de modo a evitar processos de recuperação judicial ou até mesmo de falência. 

Observada a falta de capacidade no pagamento das dívidas, deve-se analisar a situação do orçamento e das contas pendentes para que se possa criar estratégias de negociações que deverão ser cumpridas. Também é indispensável neste momento verificar se os contratos não possuem irregularidades, como prejuízos consideráveis ou taxas a mais, pois, não é mais novidade as inúmeras ilegalidades nos contratos de crédito ou financiamentos por parte dos bancos e financeiras.

O direito de revisar dívidas empresariais ou contratos bancários, que estejam com as parcelas em atraso ou não, está previsto em lei, motivo pelo qual não deve ser fator de constrangimento ou de timidez, pois, não existe dúvidas que os bancos se aproveitam da situação de ignorância e de necessidade de seus clientes para cometer abusos e ilegalidades.

É imperioso destacar que em cenários de crise empresarial, torna-se indispensável rever o modelo de gestão, de modo a evitar o encerramento das atividades empresariais. Assim, a Prosiga é o ponto de partida para a criação de oportunidades na recuperação de empresas, objetivando retomar a capacidade operacional de gerar resultados e crescimento.

Nosso objetivo é sermos lembrados por cuidar de empresas que passaram ou estão passando por dificuldades financeiras junto à bancos e/ou instituições financeiras, fornecendo soluções necessárias para que elas não fechem as portas, continuem empregando pessoas, retomem o crescimento e conquistem seus objetivos.

A visão de futuro da Prosiga gera um sólido compromisso com empresas que possuem problemas junto à bancos e financeiras no Brasil e exprime a crença de que estas empresas tem enorme potencial de crescimento.

Caso você ou sua empresa estejam em atraso com o pagamento de dívidas bancárias, é fundamental e necessário se antecipar, pois é um grande engano adiar uma possível solução das dívidas, por pensar que os credores (bancos, fornecedores, financeiras) vão manter as portas abertas para você ou sua empresa devido a um suposto bom relacionamento mantido ao longo dos anos.

Nossos especialistas possuem vasta experiência na Auditoria de Dívidas Empresariais e dentre os trabalhos desenvolvidos está a representação de empresas nas seguintes situações:
 
Financeiras, bancos e sindicatos em reestruturações do passivo e em recuperações; credores de naturezas diversas em processos de recuperação, falência e liquidações extrajudiciais. 
Devedores em processos de reestruturação de dívida, incluindo negociação contratuais com Bancos, Financeiras e Sindicatos.

Buscamos contato de empresas que possuam dívidas bancárias, que possuam faturamento, que desejam resolver o problema, seja à curto, médio ou longo prazo.

Caso sua empresa esteja passando por problemas junto à bancos e financeiras, nós podemos ajudar! Clique Aqui

Bancos estão proibidos de elevar juros em financiamentos atrasados

A resolução foi aprovada pelo Conselho Monetário Nacional e restringe a cobrança sobre parcelas vencidas em financiamentos. O Conselho Monetário Nacional (CMN) aprovou a regulamentação da cobrança dos encargos de inadimplência em operações de crédito feitas por bancos no país. A nova regra proíbe a alteração da taxa de juros no cálculo de parcelas vencidas e, em atraso, em operações de crédito.

Para o especialista, empresário e consultor Jeferson Lehmann, da equipe Prosiga, a determinação torna mais transparente a relação entre o banco e o cliente, pois, segundo a decisão, todas as taxas de juros aplicadas no ato do empréstimo estarão descritas em contrato. 
“Anteriormente a decisão do Conselho, os bancos poderiam, na hora de recalcular uma parcela de um financiamento em atraso, optar por aplicar a taxa de juros remuneratórios contratada ou as taxas de mercado divulgadas pelo Banco Central, implicando, na maioria das vezes, na incidência de taxas maiores do que a contratada”.
Jeferson explica ainda que a grande mudança diz respeito aos juros remuneratórios aplicados no cálculo de um financiamento atrasado. 
“Anteriormente a regulamentação, os bancos mudavam a taxa de juros, aplicando um percentual mais elevado sobre o valor em atraso.” Este percentual mais elevado de juros está vinculado à taxa média de mercado, divulgada pelo Banco Central do Brasil. “Em outras palavras, caso o financiamento fosse feito com a taxa de 0%, por exemplo, poderia o banco cobrar 4%, sobre o valor em atraso, se esta fosse a taxa limite estabelecida pelo governo”, esclarece o empresário.
Esta resolução entra começa a ter efeito a partir de 1º de setembro, entretanto, a partir de sua publicação no Diário Oficial da União (DOU), ocorrida em 1º de março, os bancos e instituições financeiras podem aplicar como regra a orientação para cálculo de juros em prestações vencidas. 
"É imperioso destacar que decisões nos tribunais de justiça já favoreciam os clientes, pois observadas as taxas contratadas, sempre favorecendo o consumidor. A nova regulamentação é clara, os juros remuneratórios, por dia de atraso, que incidem sobre a parcela vencida, devem ser a mesma taxa pactuada no contrato para o período de adimplência da operação". Afirma Jeferson. 

Devolução de bem financiado não é garantia de quitação da dívida: Saiba mais

Devolução de bem financiado não é garantia de quitação da dívida
Caso você tenha algum bem financiado (carro, casa, caminhão, motocicleta, máquinas, etc.) e ficou desempregado(a) ou ainda perdeu sua renda ou de sua empresa, e não tem conseguido pagar as parcelas do financiamento, possivelmente, em breve você receberá ligação das empresas de cobrança, escritórios de advocacia, bancos e financeiras, no sentido de devolver o bem financiado

Ocorre que esta situação é mais comum do que se possa imaginar, bastam alguns minutos dedicados à esta pesquisa na internet, e você encontrará inúmeras reclamações de consumidores e empresas que se sentiram lesados, pelo simples fato de terem imaginado que devolvendo o bem financiado ou realizando a entrega amigável do bem, quitariam suas dívidas perante seus credores (bancos e financeiras). 

Introdução

Este trabalho é direcionado para pessoas e empresas, que por algum motivo de força maior não estão conseguindo pagar as parcelas do financiamento em dia e que pensam em devolver o bem financiado ou realizar a entrega amigável deste. Nosso objetivo é apresentar em linhas gerais que a devolução do bem financiado ou entrega amigável do mesmo, não é garantia de quitação da dívida.

Definição de devolução de bem financiado 

Podemos definir a devolução do bem financiado, como sendo o ato em que o devedor entrega amigavelmente (sem a intervenção da justiça), o bem fornecido em garantia pelo pagamento de um financiamento para o credor (bancos, financeiras, etc.) antes ou após o credor propor qualquer ação judicial.

Devolução de bem financiado não é garantia de quitação da dívida

A "proposta" de devolução do bem financiado, ofertada pelas empresas de cobrança, escritórios de advocacia, bancos ou financeiras, acontece devido vários motivos, dentre eles, buscamos apresentar os mais comuns, por ordem de estratégias. 

1 - A empresa de cobrança, escritório de advocacia, banco ou financeira, já entrou com o processo de busca e apreensão e teve o seu pedido negado pelo Juiz competente. 

2 - A empresa de cobrança, escritório de advocacia, banco ou financeira, já entrou com um processo de busca e apreensão, teve seu pedido aceito pelo Juiz competente, entretanto, o oficial de justiça não está conseguindo localizar o devedor. 

3 - A empresa de cobrança, escritório de advocacia, banco ou financeira, já identificou que o devedor não tem o conhecimento necessário sobre o contrato e que o mesmo não tem condições financeiras de pagar as parcelas vencidas e vincendas. 

Percebam que a famosa proposta de entrega amigável do bem financiado ou devolução do bem financiado, tão popularmente conhecida pelos profissionais do direito e pelos devedores, não é tão amigável assim, visto que, elas nunca são ofertadas no início das cobranças por parte das empresas de cobrança, escritórios de advocacia, bancos ou financeiras, mas sim, após a distribuição dos processos na justiça.

Além da grande enganação por parte das empresas de cobrança, escritórios de advocacia, bancos e financeiras, referente as sugestões de entrega amigável do bem financiado ou devolução amigável do mesmo, destaca-se que são inúmeras as mentiras, constrangimentos e ameaças por parte dos funcionários destas empresas na cobrança dos financiamentos em atraso, entre elas destacamos as mais comuns: 

1 - Caso você não pague, nós vamos arrombar o portão da sua casa para retomar o bem;

2 - Se você não devolver amigavelmente o bem, vamos mandar a polícia prender você;

3 - Se você não quer devolver o bem amigavelmente, porque fez o financiamento; 

4 - Se você devolver amigavelmente o bem, você não precisará pagar mais nada para o banco ou financeira.

A devolução do bem financiado ou a entrega amigável do mesmo, sugestionada por empresas de cobrança, escritórios de advocacia, bancos e financeiras, deve-se ser cuidadosamente analisada pelo devedor, pois estes oportunistas visam somente o lucro, pois lucram com você e lucram com o banco. Um negócio da china! 

Conclusão

1 - Depois de todo o exposto, somente recomendamos a entrega do bem financiado ou a entrega amigável do mesmo, nos casos em que o devedor não esteja sofrendo processos na justiça por parte do credor, pois sempre existirão meios de se quitar o contrato de financiamento, pagando um valor justo, através de negociações sustentáveis e de bons acordos.

2 - A devolução do bem financiado não é garantia de quitação da dívida, caso por algum motivo de demência você deseje devolver o bem financiado, certifique-se de que existe um documento informando que no caso de devolução do bem o banco ou financeira não poderá cobrar nada a mais de você ou de sua empresa, referente ao contrato de financiamento. 

3 - Caso os escritórios de cobrança, escritórios de advocacia, bancos e financeiras, desejassem resolver o problema amigavelmente, eles não entrariam com processos judiciais. Então, se você ou sua empresa são devedores de contratos de financiamentos em atraso e estão sofrendo processos na justiça por conta disto, informe as empresas de cobrança e os advogados que ligam inúmeras vezes por dia, que eles já estão discutindo o problema na justiça e que parem de perturbar. 

4 - Caso os escritórios de cobrança, escritórios de advocacia, bancos e financeiras, estejam com processos na justiça contra você ou sua empresa e você esteja se sentindo constrangido ou ameaçado, o primeiro passo é registrar um boletim de ocorrência na delegacia

Através dos inúmeros casos que já tivemos conhecimento, podemos constatar que a proposta de devolução do bem financiado ou entrega amigável do mesmo, na maioria esmagadora das vezes foi uma tremenda mentira, pois o que se constatou, foi tão somente a amortização de uma parte do saldo devedor do contrato, e os consumidores, além de perder o bem, ainda continuaram com a dívida. 

Dívidas com Banco Ford S.A.

Dívidas com Banco Ford S.A.
Atraso no pagamento das Dívidas com Banco Ford S.A. e inúmeros sintomas de dificuldades financeiras aparecem muito antes de uma crise se instalar.

Já parou para pensar que a gestão de dívidas sua e/ou de sua empresa podem estar gerando custos desnecessários?

Você e/ou sua empresa tem sido eficientes na gestão de dívidas? Você sente que os resultados das suas negociações são satisfatórios e mensuráveis? Se a sua resposta for não para alguma ou ambas questões, não se desespere! Isso não significa que o seu trabalho e/ou o trabalho de sua empresa tem sido ruim, pelo contrário, pode indicar apenas que você não tem usado as informações certas.

Estou aqui para te apresentar o megaprojeto social PRODÍVIDAS, que une o conhecimento e a Gestão do conflito para permitir que você tenha a certeza que vamos fazer o possível e o impossível para ajudar você e/ou sua empresa resolverem o problema.

Nosso objetivo é sermos lembrados por cuidar de pessoas e empresas que passaram ou estão passando por dificuldades financeiras junto à empresas públicas e privadas, bancos e/ou instituições financeiras, fornecendo soluções necessárias para que elas voltem a ter crédito junto ao mercado nacional e internacional, continuem empregando pessoas, retomem o crescimento e conquistem seus objetivos.

A visão de futuro do PRODÍVIDAS gera um sólido compromisso com pessoas e empresas que possuem problemas junto à bancos e financeiras no Brasil e exprime a crença de que estas pessoas e empresas tem enorme potencial de crescimento.

Caso você e/ou sua empresa estejam em atraso com o pagamento de dívidas bancárias, é fundamental e necessário se antecipar, pois é um grande engano adiar uma possível solução das dívidas, por pensar que os credores (bancos, fornecedores, financeiras) vão manter as portas abertas para você ou sua empresa devido a um suposto bom relacionamento mantido ao longo dos anos.

E a melhor parte vem agora: você e/ou sua empresa poderão participar deste megaprojeto social e desenvolver a consciência do mesmo em suas respectivas localidades, sendo ainda, bem remunerados para isso.

Tempo é dinheiro. Não espere mais para reduzir os custos de gestão com suas dívidas! Faça parte do megaprojeto social PRODÍVIDAS e descubra tudo que o podemos fazer por você e/ou sua empresa.

Nossos especialistas possuem vasta experiência em reestruturaçãorecuperação e insolvência empresarial, provenientes das seguintes áreas de atuação: fiscal e bancário.

Dentre os trabalhos desenvolvidos está a intermediação de negociações nas seguintes situações: 
Financeiras, bancos e sindicatos em reestruturações do passivo e em recuperações; credores de naturezas diversas em processos de recuperação, falência e liquidações extrajudiciais. 
Investidores interessados na aquisição de empresas em situação financeira delicada.  
Sócios de empresas em reestruturação, recuperação e ou liquidação.  
Devedores em processos de reestruturação de dívida, incluindo negociação contratuais com Bancos, Financeiras e Sindicatos.

Faça parte deste megaprojeto social e me conte o que achou, ok?

Um cordial abraço,

Dívidas com Banco Santander S.A.

Dívidas com Banco Santander S.A.
Atraso no pagamento das Dívidas com Banco Santander S.A. e inúmeros sintomas de dificuldades financeiras aparecem muito antes de uma crise se instalar. Na negociação de dívidas, ações e decisões de conhecimento de causa, serão a chave para retomar o bom desempenho e superar falhas estratégicas, pois, torna-se indispensável rever o modelo de gestão utilizado, de modo a evitar problemas ainda maiores. Assim, o megaprojeto social PRODÍVIDAS é o ponto de partida para a criação de oportunidades de recuperação do crédito para pessoas físicas e jurídicas, objetivando retomar a capacidade de compra, de gerar resultados e crescimento financeiro consciente.

Nosso objetivo é sermos lembrados por cuidar de pessoas e empresas que passaram ou estão passando por dificuldades financeiras junto à empresas públicas e privadas, bancos e/ou instituições financeiras, fornecendo soluções necessárias para que elas não voltem a ter crédito junto ao mercado nacional e internacional, continuem empregando pessoas, retomem o crescimento e conquistem seus objetivos.

A visão de futuro do PRODÍVIDAS gera um sólido compromisso com pessoas e empresas que possuem problemas junto à bancos e financeiras no Brasil e exprime a crença de que estas pessoas e empresas tem enorme potencial de crescimento.

Caso você e/ou sua empresa estejam em atraso com o pagamento de dívidas bancárias, é fundamental e necessário se antecipar, pois é um grande engano adiar uma possível solução das dívidas, por pensar que os credores (bancos, fornecedores, financeiras) vão manter as portas abertas para você ou sua empresa devido a um suposto bom relacionamento mantido ao longo dos anos.

Nossos especialistas possuem vasta experiência em reestruturaçãorecuperação e insolvência empresarial, provenientes das seguintes áreas de atuação: fiscal e bancário.

Dentre os trabalhos desenvolvidos está a representação de empresas nas seguintes situações: 
Financeiras, bancos e sindicatos em reestruturações do passivo e em recuperações; credores de naturezas diversas em processos de recuperação, falência e liquidações extrajudiciais. 
Investidores interessados na aquisição de empresas em situação financeira delicada.  
Sócios de empresas em reestruturação, recuperação e ou liquidação.  
Devedores em processos de reestruturação de dívida, incluindo negociação contratuais com Bancos, Financeiras e Sindicatos.

Faça parte deste megaprojeto social. 

Saiba mais, click aqui!

Dívidas com Banco Barclays S.A.

Dívidas com Banco Barclays S.A.
Atraso no pagamento das Dívidas com Banco Barclays S.A. e inúmeros sintomas de dificuldades financeiras aparecem muito antes de uma crise se instalar.

Já parou para pensar que a gestão de dívidas sua e/ou de sua empresa podem estar gerando custos desnecessários?

Você e/ou sua empresa tem sido eficientes na gestão de dívidas? Você sente que os resultados das suas negociações são satisfatórios e mensuráveis? Se a sua resposta for não para alguma ou ambas questões, não se desespere! Isso não significa que o seu trabalho e/ou o trabalho de sua empresa tem sido ruim, pelo contrário, pode indicar apenas que você não tem usado as informações certas.

Estou aqui para te apresentar o megaprojeto social PRODÍVIDAS, que une o conhecimento e a Gestão do conflito para permitir que você tenha a certeza que vamos fazer o possível e o impossível para ajudar você e/ou sua empresa resolverem o problema.

Nosso objetivo é sermos lembrados por cuidar de pessoas e empresas que passaram ou estão passando por dificuldades financeiras junto à empresas públicas e privadas, bancos e/ou instituições financeiras, fornecendo soluções necessárias para que elas voltem a ter crédito junto ao mercado nacional e internacional, continuem empregando pessoas, retomem o crescimento e conquistem seus objetivos.

A visão de futuro do PRODÍVIDAS gera um sólido compromisso com pessoas e empresas que possuem problemas junto à bancos e financeiras no Brasil e exprime a crença de que estas pessoas e empresas tem enorme potencial de crescimento.

Caso você e/ou sua empresa estejam em atraso com o pagamento de dívidas bancárias, é fundamental e necessário se antecipar, pois é um grande engano adiar uma possível solução das dívidas, por pensar que os credores (bancos, fornecedores, financeiras) vão manter as portas abertas para você ou sua empresa devido a um suposto bom relacionamento mantido ao longo dos anos.

E a melhor parte vem agora: você e/ou sua empresa poderão participar deste megaprojeto social e desenvolver a consciência do mesmo em suas respectivas localidades, sendo ainda, bem remunerados para isso.

Tempo é dinheiro. Não espere mais para reduzir os custos de gestão com suas dívidas! Faça parte do megaprojeto social PRODÍVIDAS e descubra tudo que o podemos fazer por você e/ou sua empresa.

Nossos especialistas possuem vasta experiência em reestruturaçãorecuperação e insolvência empresarial, provenientes das seguintes áreas de atuação: fiscal e bancário.

Dentre os trabalhos desenvolvidos está a intermediação de negociações nas seguintes situações: 
Financeiras, bancos e sindicatos em reestruturações do passivo e em recuperações; credores de naturezas diversas em processos de recuperação, falência e liquidações extrajudiciais. 
Investidores interessados na aquisição de empresas em situação financeira delicada.  
Sócios de empresas em reestruturação, recuperação e ou liquidação.  
Devedores em processos de reestruturação de dívida, incluindo negociação contratuais com Bancos, Financeiras e Sindicatos.

Faça parte deste megaprojeto social e me conte o que achou, ok?

Um cordial abraço,

Dívidas com Banco Indusval S.A.

Dívidas com Banco Indusval S.A.
Atraso no pagamento das Dívidas com Banco Indusval S.A. e inúmeros sintomas de dificuldades financeiras aparecem muito antes de uma crise se instalar.

Já parou para pensar que a gestão de dívidas sua e/ou de sua empresa podem estar gerando custos desnecessários?

Você e/ou sua empresa tem sido eficientes na gestão de dívidas? Você sente que os resultados das suas negociações são satisfatórios e mensuráveis? Se a sua resposta for não para alguma ou ambas questões, não se desespere! Isso não significa que o seu trabalho e/ou o trabalho de sua empresa tem sido ruim, pelo contrário, pode indicar apenas que você não tem usado as informações certas.

Estou aqui para te apresentar o megaprojeto social PRODÍVIDAS, que une o conhecimento e a Gestão do conflito para permitir que você tenha a certeza que vamos fazer o possível e o impossível para ajudar você e/ou sua empresa resolverem o problema.

Nosso objetivo é sermos lembrados por cuidar de pessoas e empresas que passaram ou estão passando por dificuldades financeiras junto à empresas públicas e privadas, bancos e/ou instituições financeiras, fornecendo soluções necessárias para que elas voltem a ter crédito junto ao mercado nacional e internacional, continuem empregando pessoas, retomem o crescimento e conquistem seus objetivos.

A visão de futuro do PRODÍVIDAS gera um sólido compromisso com pessoas e empresas que possuem problemas junto à bancos e financeiras no Brasil e exprime a crença de que estas pessoas e empresas tem enorme potencial de crescimento.

Caso você e/ou sua empresa estejam em atraso com o pagamento de dívidas bancárias, é fundamental e necessário se antecipar, pois é um grande engano adiar uma possível solução das dívidas, por pensar que os credores (bancos, fornecedores, financeiras) vão manter as portas abertas para você ou sua empresa devido a um suposto bom relacionamento mantido ao longo dos anos.

E a melhor parte vem agora: você e/ou sua empresa poderão participar deste megaprojeto social e desenvolver a consciência do mesmo em suas respectivas localidades, sendo ainda, bem remunerados para isso.

Tempo é dinheiro. Não espere mais para reduzir os custos de gestão com suas dívidas! Faça parte do megaprojeto social PRODÍVIDAS e descubra tudo que o podemos fazer por você e/ou sua empresa.

Nossos especialistas possuem vasta experiência em reestruturaçãorecuperação e insolvência empresarial, provenientes das seguintes áreas de atuação: fiscal e bancário.

Dentre os trabalhos desenvolvidos está a intermediação de negociações nas seguintes situações: 
Financeiras, bancos e sindicatos em reestruturações do passivo e em recuperações; credores de naturezas diversas em processos de recuperação, falência e liquidações extrajudiciais. 
Investidores interessados na aquisição de empresas em situação financeira delicada.  
Sócios de empresas em reestruturação, recuperação e ou liquidação.  
Devedores em processos de reestruturação de dívida, incluindo negociação contratuais com Bancos, Financeiras e Sindicatos.

Faça parte deste megaprojeto social e me conte o que achou, ok?

Um cordial abraço,

Dívidas com Itaú Unibanco S.A.

Dívidas com Itaú Unibanco S.A.
Atraso no pagamento das Dívidas com Itaú Unibanco S.A. e inúmeros sintomas de dificuldades financeiras aparecem muito antes de uma crise se instalar.

Já parou para pensar que a gestão de dívidas sua e/ou de sua empresa podem estar gerando custos desnecessários?

Você e/ou sua empresa tem sido eficientes na gestão de dívidas? Você sente que os resultados das suas negociações são satisfatórios e mensuráveis? Se a sua resposta for não para alguma ou ambas questões, não se desespere! Isso não significa que o seu trabalho e/ou o trabalho de sua empresa tem sido ruim, pelo contrário, pode indicar apenas que você não tem usado as informações certas.

Estou aqui para te apresentar o megaprojeto social PRODÍVIDAS, que une o conhecimento e a Gestão do conflito para permitir que você tenha a certeza que vamos fazer o possível e o impossível para ajudar você e/ou sua empresa resolverem o problema.

Nosso objetivo é sermos lembrados por cuidar de pessoas e empresas que passaram ou estão passando por dificuldades financeiras junto à empresas públicas e privadas, bancos e/ou instituições financeiras, fornecendo soluções necessárias para que elas voltem a ter crédito junto ao mercado nacional e internacional, continuem empregando pessoas, retomem o crescimento e conquistem seus objetivos.

A visão de futuro do PRODÍVIDAS gera um sólido compromisso com pessoas e empresas que possuem problemas junto à bancos e financeiras no Brasil e exprime a crença de que estas pessoas e empresas tem enorme potencial de crescimento.

Caso você e/ou sua empresa estejam em atraso com o pagamento de dívidas bancárias, é fundamental e necessário se antecipar, pois é um grande engano adiar uma possível solução das dívidas, por pensar que os credores (bancos, fornecedores, financeiras) vão manter as portas abertas para você ou sua empresa devido a um suposto bom relacionamento mantido ao longo dos anos.

E a melhor parte vem agora: você e/ou sua empresa poderão participar deste megaprojeto social e desenvolver a consciência do mesmo em suas respectivas localidades, sendo ainda, bem remunerados para isso.

Tempo é dinheiro. Não espere mais para reduzir os custos de gestão com suas dívidas! Faça parte do megaprojeto social PRODÍVIDAS e descubra tudo que o podemos fazer por você e/ou sua empresa.

Nossos especialistas possuem vasta experiência em reestruturaçãorecuperação e insolvência empresarial, provenientes das seguintes áreas de atuação: fiscal e bancário.

Dentre os trabalhos desenvolvidos está a intermediação de negociações nas seguintes situações: 
Financeiras, bancos e sindicatos em reestruturações do passivo e em recuperações; credores de naturezas diversas em processos de recuperação, falência e liquidações extrajudiciais. 
Investidores interessados na aquisição de empresas em situação financeira delicada.  
Sócios de empresas em reestruturação, recuperação e ou liquidação.  
Devedores em processos de reestruturação de dívida, incluindo negociação contratuais com Bancos, Financeiras e Sindicatos.

Faça parte deste megaprojeto social e me conte o que achou, ok?

Um cordial abraço,

TRF3 e TJSP: Desconsideração da personalidade do NCPC não se aplica às execuções fiscais

Sob a égide do CPC anterior, a jurisprudência admitia a desconsideração da personalidade jurídica sem a necessidade de ação autônoma. O entendimento dominante era no sentido de que o Juízo, incidentalmente, poderia desconsiderar a personalidade jurídica de sociedade na execução.

Por sua vez, o STJ, reiteradamente vinha decidindo que, preenchidos os requisitos legais, não era necessário propositura de ação autônoma para desconsiderar a personalidade jurídica da empresa e atingir os bens dos sócios.

O novo CPC, por sua vez, tratou especificamente sobre o “Incidente de Desconsideração da Personalidade Jurídica” tornando lei a desnecessidade da propositura de ação judicial para desconsiderar a personalidade jurídica da empresa.

No novo CPC as normas estabelecem que:
– O incidente de desconsideração da personalidade jurídica será instaurado a pedido da parte ou do Ministério Público, quando lhe couber intervir no processo e deve observar os pressupostos previstos em lei (art. 133);
– O incidente de desconsideração é cabível em todas as fases do processo de conhecimento, no cumprimento de sentença e na execução fundada em título executivo extrajudicial (Art. 134); 
– Dispensa-se a instauração do incidente se a desconsideração da personalidade jurídica for requerida na petição inicial, hipótese em que será citado o sócio ou a pessoa jurídica (Art. 134 § 2º); 
– Exceto se requerido na inicial, a instauração do incidente suspenderá o processo (art. 134 § 3º); 
– Instaurado o incidente, o sócio ou a pessoa jurídica será citado para manifestar-se e requerer as provas cabíveis no prazo de quinze dias (art. 135);
Em vista do novo CPC, surgiram diversas discussões sobre a possibilidade de ser o incidente aplicável às execuções fiscais.

Os entes fazendários professam o entendimento de que não é cabível nas execuções fiscais, pois incompatível com a lei execução fiscal e as normas do CTN. E isto porque:

(i) o incidente de desconsideração da personalidade jurídica permite a suspensão do processo sem que o juízo esteja garantido, o que é conflitante com a lei de execução fiscal; 
(ii) o incidente do novo CPC pode ser em desfavor que qualquer sócio com responsabilidade limitada, mesmo aqueles que não têm poderes de gerência ou administração, destoando da norma do CTN; 
(iii) a indicação legal do responsável tributário é feita pelo CTN no art. 121, II e, especificamente no que se refere ao sócio com poder de gerência, o CTN no art. 135, III, determina que diretor, gerente, ou representante legal, responde pessoalmente por atos da empresa praticados com excesso de poder, ou infração à lei, contrato social ou estatuto; 
(iv) a lei de execução fiscal autoriza no art. 4º,V, que a execução poderá ser promovida desde o início contra o responsável, nos termos da lei, por dívidas, tributárias ou não, de pessoas físicas ou pessoas jurídicas de direito privado; 
(v) a própria lei de execução fiscal, no § 3º do art. 4º, prevê que os bens do responsável tributário no caso, sócio com poder de gerência, estão sujeitos à execução fiscal, sem mencionar a necessidade de instauração de incidente de desconsideração de pessoa jurídica; 
(vi) o incidente do novo CPC impõe a ocorrência de desvio de finalidade e confusão patrimonial; 
(iv) o incidente do novo CPC não pode se instaurado de ofício.
Em vista desses argumentos, os tribunais têm acatado o entendimento que na execução fiscal não é necessário a instauração de incidente de desconsideração da pessoa jurídica

Nesse sentido a jurisprudência recente do TRF3 e TJSP:
TJSP 
“AGRAVO – EXECUÇÃO FISCAL referente a ISS de 2006 – Município de São José do Rio Preto – Redirecionamento da execução contra sócio administrador – No caso, cabimento, pois demonstrada a dissolução irregular da empresa – Precedentes e súmula 435 do c. STJ – Desnecessidade de instauração de incidente de desconsideração da pessoa jurídica, pois o sócio responde pessoalmente com seus bens por ato ilícito da empresa – Contraditório e ampla defesa que podem ser exercidos na própria execução – RECURSO PROVIDO”.(TJSP, Relator: Rodrigues de Aguiar; Comarca: São José do Rio Preto; Órgão julgador: 15ª Câmara de Direito Público; Data do julgamento: 09/08/2016; Data de registro: 09/08/2016).
TRF3 
“Trata-se de agravo de instrumento interposto pela UNIÃO (FAZENDA NACIONAL) em face de decisão que, nos autos da Execução Fiscal ajuizada em face de …. que determinou, de ofício, a instauração de Incidente de Desconsideração da Personalidade Jurídica e suspendeu o curso da Execução Fiscal (art. 134, § 3º, CPC).

Alega a agravante, em síntese, que a instauração do incidente de desconsideração da personalidade jurídica é incompatível com o processo de execução fiscal por autorizar a suspensão do processo sem a garantia do juízo, por ser cabível contra todos os sócios com responsabilidade limitada (independente de ter exercidos poderes de gerência ou administração), por exigir a prática de desvio de finalidade e confusão patrimonial e, por fim, por se tratar de incidente que exige requerimento expresso da parte, não podendo se instaurado de ofício pelo magistrado. Requer, assim, a antecipação da tutela recursal.

É o breve relato. Decido.

Nos termos do artigo 932, II do Novo Código de Processo Civil, incumbe ao relator a apreciação dos pedidos de tutela provisória nos recursos e nos processos de competência originária do Tribunal.

À luz desta cognição sumária, verifico presentes os requisitos necessários à antecipação da tutela recursal.

Com efeito, o incidente de desconsideração da personalidade jurídica é regulado pelos artigos 133 a 137 do Código de Processo Civil de 2015, nos seguintes termos:

(…)

Assim sendo, denota-se que o referido Incidente somente pode ser instaurado mediante pedido da parte ou do Ministério Público, quando o caso, o que não ocorreu nos autos originário deste recurso, cuja instauração se deu, de ofício, pelo Juízo.

Nesse diapasão, a antecipação da tutela recursal deve ser deferida, determinando-se ao Juízo a quo que aprecie o pedido de redirecionamento da execução fiscal independente da Instauração do Incidente de Desconsideração da personalidade jurídica.

Diante do exposto, defiro o pedido de antecipação da tutela recursal” (TRF3 no agravo de instrumento nº 0012087-07.2016.4.03.0000/SP, em 07 de julho de 2016).

Fonte : tributarionosbastidores

Dívidas com Banco Paulista S.A.

Dívidas com Banco Paulista S.A.
Atraso no pagamento das Dívidas com Banco Paulista S.A. e inúmeros sintomas de dificuldades financeiras aparecem muito antes de uma crise se instalar.

Já parou para pensar que a gestão de dívidas sua e/ou de sua empresa podem estar gerando custos desnecessários?

Você e/ou sua empresa tem sido eficientes na gestão de dívidas? Você sente que os resultados das suas negociações são satisfatórios e mensuráveis? Se a sua resposta for não para alguma ou ambas questões, não se desespere! Isso não significa que o seu trabalho e/ou o trabalho de sua empresa tem sido ruim, pelo contrário, pode indicar apenas que você não tem usado as informações certas.

Estou aqui para te apresentar o megaprojeto social PRODÍVIDAS, que une o conhecimento e a Gestão do conflito para permitir que você tenha a certeza que vamos fazer o possível e o impossível para ajudar você e/ou sua empresa resolverem o problema.

Nosso objetivo é sermos lembrados por cuidar de pessoas e empresas que passaram ou estão passando por dificuldades financeiras junto à empresas públicas e privadas, bancos e/ou instituições financeiras, fornecendo soluções necessárias para que elas voltem a ter crédito junto ao mercado nacional e internacional, continuem empregando pessoas, retomem o crescimento e conquistem seus objetivos.

A visão de futuro do PRODÍVIDAS gera um sólido compromisso com pessoas e empresas que possuem problemas junto à bancos e financeiras no Brasil e exprime a crença de que estas pessoas e empresas tem enorme potencial de crescimento.

Caso você e/ou sua empresa estejam em atraso com o pagamento de dívidas bancárias, é fundamental e necessário se antecipar, pois é um grande engano adiar uma possível solução das dívidas, por pensar que os credores (bancos, fornecedores, financeiras) vão manter as portas abertas para você ou sua empresa devido a um suposto bom relacionamento mantido ao longo dos anos.

E a melhor parte vem agora: você e/ou sua empresa poderão participar deste megaprojeto social e desenvolver a consciência do mesmo em suas respectivas localidades, sendo ainda, bem remunerados para isso.

Tempo é dinheiro. Não espere mais para reduzir os custos de gestão com suas dívidas! Faça parte do megaprojeto social PRODÍVIDAS e descubra tudo que o podemos fazer por você e/ou sua empresa.

Nossos especialistas possuem vasta experiência em reestruturaçãorecuperação e insolvência empresarial, provenientes das seguintes áreas de atuação: fiscal e bancário.

Dentre os trabalhos desenvolvidos está a intermediação de negociações nas seguintes situações: 
Financeiras, bancos e sindicatos em reestruturações do passivo e em recuperações; credores de naturezas diversas em processos de recuperação, falência e liquidações extrajudiciais. 
Investidores interessados na aquisição de empresas em situação financeira delicada.  
Sócios de empresas em reestruturação, recuperação e ou liquidação.  
Devedores em processos de reestruturação de dívida, incluindo negociação contratuais com Bancos, Financeiras e Sindicatos.

Faça parte deste megaprojeto social e me conte o que achou, ok?

Um cordial abraço,

Dívidas com Banco Ficsa S.A.

Dívidas com Banco Ficsa S.A.
Atraso no pagamento das Dívidas com Banco Ficsa S.A. e inúmeros sintomas de dificuldades financeiras aparecem muito antes de uma crise se instalar.

Já parou para pensar que a gestão de dívidas sua e/ou de sua empresa podem estar gerando custos desnecessários?

Você e/ou sua empresa tem sido eficientes na gestão de dívidas? Você sente que os resultados das suas negociações são satisfatórios e mensuráveis? Se a sua resposta for não para alguma ou ambas questões, não se desespere! Isso não significa que o seu trabalho e/ou o trabalho de sua empresa tem sido ruim, pelo contrário, pode indicar apenas que você não tem usado as informações certas.

Estou aqui para te apresentar o megaprojeto social PRODÍVIDAS, que une o conhecimento e a Gestão do conflito para permitir que você tenha a certeza que vamos fazer o possível e o impossível para ajudar você e/ou sua empresa resolverem o problema.

Nosso objetivo é sermos lembrados por cuidar de pessoas e empresas que passaram ou estão passando por dificuldades financeiras junto à empresas públicas e privadas, bancos e/ou instituições financeiras, fornecendo soluções necessárias para que elas voltem a ter crédito junto ao mercado nacional e internacional, continuem empregando pessoas, retomem o crescimento e conquistem seus objetivos.

A visão de futuro do PRODÍVIDAS gera um sólido compromisso com pessoas e empresas que possuem problemas junto à bancos e financeiras no Brasil e exprime a crença de que estas pessoas e empresas tem enorme potencial de crescimento.

Caso você e/ou sua empresa estejam em atraso com o pagamento de dívidas bancárias, é fundamental e necessário se antecipar, pois é um grande engano adiar uma possível solução das dívidas, por pensar que os credores (bancos, fornecedores, financeiras) vão manter as portas abertas para você ou sua empresa devido a um suposto bom relacionamento mantido ao longo dos anos.

E a melhor parte vem agora: você e/ou sua empresa poderão participar deste megaprojeto social e desenvolver a consciência do mesmo em suas respectivas localidades, sendo ainda, bem remunerados para isso.

Tempo é dinheiro. Não espere mais para reduzir os custos de gestão com suas dívidas! Faça parte do megaprojeto social PRODÍVIDAS e descubra tudo que o podemos fazer por você e/ou sua empresa.

Nossos especialistas possuem vasta experiência em reestruturaçãorecuperação e insolvência empresarial, provenientes das seguintes áreas de atuação: fiscal e bancário.

Dentre os trabalhos desenvolvidos está a intermediação de negociações nas seguintes situações: 
Financeiras, bancos e sindicatos em reestruturações do passivo e em recuperações; credores de naturezas diversas em processos de recuperação, falência e liquidações extrajudiciais. 
Investidores interessados na aquisição de empresas em situação financeira delicada.  
Sócios de empresas em reestruturação, recuperação e ou liquidação.  
Devedores em processos de reestruturação de dívida, incluindo negociação contratuais com Bancos, Financeiras e Sindicatos.

Faça parte deste megaprojeto social e me conte o que achou, ok?

Um cordial abraço,

 

Copyright © 2007 - 2015 ProSiga CNPJ: 09.089.679/0001-01 - Todos os direitos reservados.

Site Seguro
A PROSIGA preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe, entretanto não nos responsabilizamos por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes. Você pode usar as informações contidas nesse site, mas não deve nunca deixar de fazer suas próprias pesquisas e coleta de informações antes de tomar qualquer decisão. Nós procuramos responder dúvidas dos nossos leitores. Isso não significa que somos obrigados a responder todas as perguntas que recebemos. Também não nos responsabilizamos por erros, omissões ou imprecisões nas nossas respostas. Elas não substituem a orientação de especialistas como advogados, contadores, especialistas em finanças etc.
Tudo Sobre:

Recuperação de Créditos, Cobrança Judicial, Recuperação de Empresas, Blindagem Patrimonial, Revisão de Dívidas Empresariais, Banco Itaú S.A., Banco Bradesco S.A., Banco Volkswagen S.A., Busca e Apreensão, Banco Toyota S.A., Banco Santander S.A., Banco Itaucard S.A., Ações Judiciais, Banco Votorantim S.A., HSBC Bank Brasil S.A., HSBC Bank Brasil S.A., Recuperação de Créditos, Banco Panamericano S.A., Dano Moral, Banco Randon S.A., Banco Sofisa S.A., Banco Mercedes-Bens do Brasil S.A., Banco Safra S.A.>, BV Financeira S.A., Solução de Dívidas, Banco Honda S.A. , Hipercard Banco Múltiplo S.A., Banco Morgan Stanley S.A., Banco John Deere S.A., SICREDI S.A., Banco Alfa S.A., Banco ABN AMRO Real S.A., Banco do Brasil S.A., Banco Capital S.A., Banco Petra S.A., Scania Banco S.A.

.