Mostrando postagens com marcador Cartão de Crédito. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Cartão de Crédito. Mostrar todas as postagens

Banco Bradesco e Banco do Brasil se unem para concorrer com Nubank

Banco Bradesco e Banco do Brasil se unem para concorrer com Nubank
O Banco Bradesco e o Banco do Brasil se uniram para criar o Banco CBSS, uma instituição focada na população de baixa renda. 

Recentemente sem muita publicidade a instituição colocou no ar uma plataforma digital para venda e gestão de cartão de crédito, nomeada de Digio, a plataforma tenta ser algo semelhante a proposta do Nubank, uma empresa brasileira que oferece cartão de crédito sem anuidade e com gestão em um aplicativo.

Por meio de um aplicativo no celular, o cliente enviará seus dados e após uma analise do seu cadastro o cartão de bandeira visa poderá chegar em seu endereço em até 12 dias. No aplicativo o cliente poderá aumentar ou diminuir o limite do cartão no app e até informar um roubo ou perda do mesmo.

Também é imperioso ressaltar, que além do modelo tradicional de avaliação de crédito das operadoras de cartão de crédito e bancos, o processo de liberação de crédito inclui uma análise do perfil do cliente nas redes sociais.

A curto prazo, o banco também oferecerá cartões pré-pagos, empréstimos pessoais e seguros. O Banco CBSS e a Livelo já estão avaliando a criação de um programa de fidelidade para os clientes dos cartões do banco.

Inovação

Os bancos e financeiras estão no meio de uma corrida pela inovação. Desafiados por empresas brasileiras recém criadas que usam estruturas enxutas para vender serviços financeiros, eles estão investindo em soluções similares e até mesmo adquirindo empresas inovadoras.

Exemplo disso foi o Banco Santander, que comprou a ContaSuper, empresa que oferece uma conta digital.

Meu cartão foi clonado. Quais os meus direitos?

Percebi que meu cartão de crédito foi clonado. O que fazer? Quem é o responsável pelos danos causados? Tenho direito ao estorno das compras não reconhecidas? Neste caso, posso pedir indenização?

Ao perceber que seu cartão de crédito foi clonado é importante que o banco seja informado imediatamente, para que o mesmo cancele as compras e bloqueie o cartão, devendo o consumidor sempre guardar o protocolo da ligação, para poder comprovar que realmente informou o banco.

Em caso de prejuízos, o banco poderá ser responsabilizado, por não ter oferecido meios de segurança eficazes, e também devido a sua responsabilidade objetiva como fornecedor de serviços, devendo realizar o estorno das compras não reconhecidas.
Em caso da não realização de estorno ou de inscrição indevida no cadastro de inadimplentes o correntista pode ajuizar ação de indenização por danos materiais e morais.
Quando o consumidor tem seu cartão bancário clonado ou trocado dentro da agência bancária, com posterior utilização da tarjeta por fraudadores, o mesmo deve inicialmente procurar a casa bancária e realizar um requerimento administrativo de devolução dos valores, registrando a ocorrência em uma delegacia de polícia.
Contudo, muitas vezes tal procedimento não gera o resultado esperado pela vítima, sobrevindo negativa de restituição dos valores, bem como, a manutenção da dívida pelo fornecedor, que pode acarretar a negativação do nome do consumidor junto aos principais órgãos de proteção ao crédito.
Assim, quando isso ocorre, o consumidor pode ajuizar ação específica para reaver os prejuízos experimentados, tendo em vista que a casa bancária tem a obrigação de assegurar ao usuário final total segurança nas operações realizadas, bem como, inviolabilidade das senhas, na medida que, se os criminosos foram capazes de quebrar o sistema de segurança oferecido pelo banco, este deve ser responsável, tanto pelos valores os quais indevidamente retiraram da conta da vítima como pelos lançamentos indevidamente realizados à crédito, além de ressarcir eventuais danos morais sofridos.

Nestes casos, a cobrança de taxas e tarifas atreladas à fraude, bem como, a negativação do nome indevida, gera uma situação especial, dando direito ao consumidor pleitear a nulidade da dívida que lhe é imputada e o ressarcimento dos danos morais sofridos.

10 Dicas simples para não cair na tentação do cartão de crédito

10 Dicas simples para não cair na tentação do cartão de crédito
O Cartão de Crédito é simples de usar e rápido para gastar, entretanto é preciso muita atenção, pois, o maior motivo do endividamento das famílias brasileiras é uso inconsciente e impulsivo do cartão de crédito, sem modéstia nenhuma o mesmo é o grande vilão da saúde financeira das pessoas, por este motivo, é preciso planejamento e consciência na utilização do cartão de crédito. Aprenda evitar problemas com o cartão de crédito com estas dez dicas que preparamos para você.

1 Dica - Tenha no mínimo 3 cartões de crédito 

Se por motivos de força maior, você vier a ter problemas com um cartão de crédito, você terá oportunidade de ser cliente de outros dois cartões, caso você seja cliente de apenas um cartão de crédito e por qualquer motivo tenha problemas com o mesmo, dificilmente conseguirá ser cliente de qualquer outro cartão.

2 Dica - Se você precisou gastar mais do que recebe, utilize limite do segundo cartão para pagar a fatura integral do cartão

As operadoras de cartão de crédito e os bancos adicionam limites nos cartões de crédito e se por algum motivo você teve problema com um cartão, você pode utilizar o limite do seu segundo cartão para não ter que pagar juros para bancos e financeiras. Tenha em mente de nunca gastar mais do que você ganha, entretanto se acontecer, tenha mais de um cartão para utiliza-lo como "cartão seguro".

3 Dica - Jamais caia na armadilha do pagamento mínimo da fatura

Uma boa estratégia para não gastar mais do que se ganha é pagar tudo avista. Caso você não consiga pagar avista, é melhor você se programar, acumule dinheiro para pagar avista, solicitando descontos pelo pagamento avista, o bem mais precioso do mundo é o seu tempo de vida, não jogue o tempo da sua vida no lixo, sendo escravo, pagando juros para bancos e operadoras de cartão de crédito.

4 Dica - Tenha o hábito de anotar todos os débitos

Como é que você vai conseguir acumular dinheiro se você não sabe aonde está gastando o seu dinheiro? Utilize papéis, planilhas ou até mesmo aplicativos, mas, anote todos os débitos.

5 Dica - Pergunte para você mesmo se é necessário determinada compra

Mesmo com as milhares de vantagens e promoções diante de seus olhos, respire fundo e se pergunte se é realmente necessário realizar determinada compra. O preço futuro de compras compulsivas hoje, podem lhe custar um futuro miserável.

6 Dica - Só utilize o cartão hoje, caso você tenha dinheiro em caixa para cobrir a compra

Não gaste o que você não tem, não conte com o ovo no @%#$%@@% da galinha. Você pode acumular dinheiro, só não pode acumular tempo de vida, cada dia que passa, você chega mais próximo da sua partida. Utilize cartões de crédito apenas em situações reais de necessidade.

7 Dica - Tenha atenção com a anuidade do cartão

Tenha em mente que é possível reduzir a anuidade do cartão e até não pagá-la. Relacione-se com o seu gerente de conta e desconfie das ofertas sem anuidade.

8 Dica - Nunca pague por aquilo que não está no seu contrato

Bancos e operadoras de cartão de crédito adoram cobrar multas, juros e taxas que não existem no contrato. Leia seu contrato e não aceite pagar por aquilo que não se deve.

9 Dica - Aproveite as oportunidades

Caso você tenha dinheiro em caixa e precise efetuar algumas compras, converse com seu gerente de conta, pois existem cartões que não cobram anuidade e oferecem inúmeros benefícios caso você os utilize.

10 Dica - Pense em não ter cartão

Caso você tenha problemas emocionais e não consiga gastar menos do que recebe, é melhor não ter nenhum cartão de crédito.

Cartão de Crédito e o Código de Defesa do Consumidor

Cartão de CréditoPor inúmeras perguntas que chegam até nós a respeito de cartões de crédito, e para comemorar o sucesso do site, a Prosiga traz as perguntas mais comuns dos consumidores, todas relacionadas a utilização do Cartão de Crédito.

Não é de se negar que o cartão de crédito oferece agilidade, comodidade e segurança por não precisar andar com dinheiro na carteira. Entretanto, o que se tem observado é que o dinheiro de plástico pode trazer algumas dores de cabeça, para evitá-las é fundamental que o consumidor controle seus gastos e conheça melhor todos os seus direitos.

1 – O que existe em um contrato de cartão de crédito, e como é o contrato?

R: Primeiramente, este contrato entre a administradora de cartão de crédito e o consumidor é um ‘contrato de adesão’, ou seja, significa que todas as cláusulas existentes no contrato são pré estabelecidas pela administradora do cartão, porém, isto não impede que eventuais abusos cometidos no contrato sejam questionados. Todas as cláusulas a respeito da contratação devem ser prestadas antes da conclusão do negócio de forma esclarecedora e precisa. “diga-se de passagem, o que até hoje nunca ouvimos falar”

O contrato pode ser cancelado por:

comum acordo;
decisão tomada pelo consumidor, que deve comunicar por carta registrada à administradora do cartão;
ou pelo descumprimento de alguma cláusula do contrato.

Vale lembrar que: quando contratar o serviço fora do estabelecimento da Administradora do cartão ou seja por “telefone, cartas, internet, etc” existe um prazo de até sete dias, contados a partir da adesão do contrato ou recebimento do cartão, para que o consumidor exerça o direito de arrependimento; permitindo que este contrato seja cancelado neste período, conforme o que estabelece o artigo 49 do Código de Defesa do Consumidor.

2 – A loja, o supermercado, ou qualquer estabelecimento pode impor um valor mínimo para compras feitas pelo cartão de crédito ou débito?

R: Obviamente que não! Comerciantes não podem impor um valor mínimo para compras realizadas no cartão, seja na opção crédito ou débito. Esta prática, apesar de comum, é considerada abusiva pelo Código de Defesa do Consumidor.

Vale ressaltar que o estabelecimento comercial não é obrigado a aceitar pagamentos realizados com o cartão. Mas quando aceitar não pode definir preços diferenciados, entretanto nas compras parceladas pode, uma vez que poderá haver cobrança de juros, que também deve ser informada de maneira esclarecedora ao consumidor.

3 – No caso de compra internacional, como será feito o pagamento?

R: Compras que são realizadas no exterior, ou em qualquer moeda, todas serão convertidas para o dólar americano e posteriormente cobrada em reais na sua fatura, por isso vale ressaltar que existe uma taxa de conversão do dólar para o real a qual será a vigente na data fixada no contrato.

4 – Qual é a taxa cobrada, quando atraso o pagamento da fatura?

R: Nos casos que existe o atraso no pagamento da fatura, poderá ser cobrada pela administradora do cartão uma multa de 2% do valor total, juros de mora de 1% ao mês atrasado e outros encargos estabelecidos no contrato quando não for feito o pagamento do valor total da dívida, que geralmente são altos, por isso vale esclarecer que: evite de pagar o valor mínimo da conta.

Vale lembrar que: Todas as taxas devem ser previamente informadas em contrato.

5 – O que acontece quando solicito o cancelamento do cartão de crédito?

R: Quando você solicita o cancelamento do cartão de crédito, a administradora do cartão deve tomar todas as medidas para que não haja futuras cobranças de anuidade ou de quaisquer outros serviços atrelados ao contrato de adesão.

Vale lembrar que: A administradora do cartão deve enviar um comprovante por correspondência ou por meio eletrônico “número de protocolo” confirmando o cancelamento.

Vale lembrar também que: Todas as compras parceladas devem ser quitadas.

6 – O que devo entender quando tenho a decisão de parcelar o valor da compra?

R: Sempre que você ter o interesse em parcelar o valor da compra, deve-se solicitar o esclarecimento sobre o tipo de parcelamento que está sendo oferecido pelo comércio, questionando se vai exista a cobrança de alguma taxa ou de juros. Caso exista alguma cobrança, você deverá informar-se sobre qual à taxa de juros cobrada, qual é o valor de cada parcela e qual é o valor total que no final vai estar pagando pelo produto ou serviço com esse parcelamento.

Vale esclarecer que: Evite parcelar suas compras, sempre que for possível realize os pagamentos à vista.

7 – Que tipos de cartões de crédito existem?

R: Atualmente só podem ser oferecidos pelas instituições financeiras dois modelos de cartão de crédito:

O básico o pré-pago e o diferenciado.

O cartão de crédito básico e o pré-pago é: aquele exclusivo para o pagamento de compras, contas ou serviços.

O cartão de crédito diferenciado é: aquele que além de permitir o pagamento de bens e serviços, vai estar associado a programas de benefícios ou recompensas.

Vale lembrar que: Todos os benefícios e recompensas devem ser divulgados em tabela específica, todos listados no contrato, com detalhamento quanto a sua forma de utilização.

8 – O que devo fazer quando a fatura não chegar em minha residência?

R: Você deve entrar em contato com a administradora do cartão e solicitar a segunda via da fatura ou solicitar orientação nos canais de atendimento para efetuar o pagamento. O fato da fatura não ter sido entregue em sua residência não lhe isenta de pagar no vencimento.

Vale lembrar que: Se o não recebimento da fatura for frequente, você pode reclamar na SAC da administradora do cartão, pelo site Reclame Aqui ou no Procon mais próximo.

9 – O que fazer quando se recebe uma cobrança que é indevida?

R: Quando você receber a fatura, você deve conferir todos os valores lançados, com base nos comprovantes de venda que tiver em mãos. Em caso de não reconhecer algum valor na fatura ou tem certeza que a cobrança é indevida, deve solicitar esclarecimentos à administradora do cartão, através do SAC. É fundamental exigir o número do protocolo.

Vale lembrar que: Caso a operadora do cartão de crédito se negue em regularizar a fatura a empresa Prosiga ajuda você nestes casos.

10. Meu cartão foi roubado ou clonado o que devo fazer?

R: Primeiro realize a abertura de um Boletim de Ocorrência na delegacia mais próxima e comunique o ocorrido, o mais rápido possível a sua operadora do cartão de crédito.

Vale lembrar que: Todas as compras feitas com o cartão clonado ou roubado devem ser canceladas, mesmo que o consumidor não tenha o seguro do cartão, que sempre é oferecido pela administradora.

Fazer cartão de crédito: Pré-pago Fácil

Fazer cartão de crédito
A utilização do cartão de crédito no Brasil é cada vez mais comum. As operações realizadas com cartões de crédito nos últimos 2 anos tiveram um aumento 20% (vinte porcento). Os cartões de crédito são aliados do cotidiano dos Brasileiros devido suas praticidades, entretanto é preciso cuidado para não cair em armadilhas que podem atrapalhar o orçamento doméstico. 

Introdução

Fazer um cartão de crédito internacional Mastercard é o principal motivo de muitos desistirem de fazer suas compras em outros países, é por este motivo que resolvi criar este artigo mostrando como você deve fazer para adquirir um cartão de crédito internacional pré-pago.

Sobre o cartão de crédito pré-pago

A Conta Super é uma carteira eletrônica bem conceituada no Brasil, a mesma oferece suporte, permite que você realize compras, saques e transferências entre contas super.

Todos os cadastrados e aceitos na plataforma de pagamento têm acesso a um cartão de crédito internacional pré-pago, chamado de cartão super, que possibilita que os clientes tenham mais segurança nas suas compras online em qualquer site ou loja do mundo que aceite a bandeira Mastercard.

Na Conta Super também podemos contar com 3 cartões virtuais por cada conta, este cartão virtual pode ser utilizado para utilização em contas do PayPal ou para compras na internet, caso sua conta do PayPal bloquear o catão, basta você acessar sua Conta Super e gerar outro cartão cartão virtual e cadastrar novamente no PayPal. Este cartão virtual da Conta Super é muito útil para vários outros serviços.

O Paypal também é super recomendável, por ser de fácil utilização, rápido e seguro, também porque caso você tenha qualquer problema em alguma loja internacional o PayPal garante meu dinheiro de volta.

Vantagens em adquirir um cartão de crédito internacional pré-pago

Devido os inúmeros impostos praticados no Brasil, caso você faça uma compra em alguma loja internacional com seu cartão de credito, é cobrado o IOF (imposto sobre operação financeira) que atualmente está em torno de 3,78%.

São muitas as pessoas e empresas que desconhecem o sistema de cartão pré-pago que já é utilizado há muitos anos no mercado nacional e internacional. O cartão de crédito pré-pago comparando ao cartão de crédito tradicional, oferece algumas vantagens:

Não existe anuidade;
Você transfere dinheiro entre contas sem gastar nada;
Você realiza saques em caixas 24 horas com as melhores taxas do mercado;
Você criar e cancela cartões virtuais para não ser vitima de golpes em compra na internet;
Você é quem decide o limite do valor que pretende utilizar;
Não exite tarifa de inatividade.

Você quem define o limite de seus gastos, evitando se afogar em dividas. Outra vantagem é que você pode recarregar seu cartão através do pagamento do boleto bancário para aqueles que não tem constas em bancos ou através de transferências eletrônicas para aqueles que tem contas bancárias.

Por todas as vantagens com a Conta Super você só gasta R$ 5.90 por mês.

Como se cadastrar na Conta Super

Para adquirir o cartão de crédito internacional pré-pago AGORA, basta clicar no link abaixo e seguir os passos. Comece Aqui

O cartão virtual da Conta Super

A Conta Super disponibiliza um cartão de crédito virtual pré-pago, ou seja, eles disponibilizam os números de um cartão com todos os dados de um cartão físico, e você poderá fazer compras utilizando os dados deste cartão virtual.

Para você gerar cartão virtual siga os seguintes passos:
Logado no seu painel administrativo, clique em Cartão Virtual e depois clique na aba "Solicitar Cartão". Agora clique em cartão adicional, adicione o apelido do cartão e clique em confirmar. Pronto, os números do cartão de crédito serão gerados e com o mesmo você poderá fazer qualquer compra em lojas da china ou estados unidos ou cadastrar na sua conta PayPal.

Conclusão

Ante o exposto caso você precise de um cartão de crédito pré-pago de fácil aquisição e confiável, saiba que a Conta Super atende de modo satisfatório estes requisitos. 

*Qual você acha o melhor cartão de crédito internacional pré-pago? Oque você acha do cartão da Conta Super? Deixe aqui seu comentário opinativo!

*Se você gostou e achou este artigo útil compartilhe nas redes socais, clique nos Botões abaixo.

Alerta de novo Golpe do Cartão de Crédito

O Conciliador alerta sobre o novo golpe do Cartão de crédito praticado contra comerciantes e lojistas do Recife. 


No golpe um homem simula negociar com o vendedor da loja a compra de dois Notebooks, enquanto o suposto cúmplice, disfarçado de técnico e representante da empresa que faz a manutenção de máquina de cartão de crédito, frauda a maquineta para que o cliente ‘pague’ sem gastar nenhum absolutamente nada. 
Resultado: um Notebook para cada golpista e um prejuízo de R$ 5.798,00 para a loja.

Foi o que denunciou, nesta quinta-feira 01/08, o empresário João Pereira do Nascimento dono de uma empresa de informática localizada no centro de Recife para a empresa OCONCILIADOR.NET.

Após a realização da venda, o empresário percebeu que a mesma não havia sido registrada. O empresário imediatamente entrou em contato com a empresa responsável pela maquineta do cartão solicitando informações sobre a possível manutenção que o suposto técnico teria realizado na maquineta, e acabou descobrindo que tudo não passava de um golpe. Nas gravações realizada pelo sistema de segurança da loja foi constatado que o mesmo golpista estava na loja um dia anterior solicitando informações das mercadorias e seus respectivos preços.

Banco Citibank é condenado por bloquear cartão com fatura quitada

O Banco Citibank S/A foi condenado a indenizar em R$2 mil uma cliente que teve o cartão de crédito bloqueado apesar de ter pagado a fatura. A decisão é da juíza do 4º Juizado Especial Cível de Brasília e cabe recurso.

A autora alegou que, mesmo tendo pagado a fatura do cartão de crédito, o banco o bloqueou. Ela afirmou que comprovou o pagamento, enviando a cópia da fatura quitada por fax ao banco. Mesmo assim, aduziu que continuou recebendo ligações do Citibank cobrando o pagamento. No mês seguinte, a fatura, no valor de R$2.173,15, contemplava o montante já pago, juros, multa e R$99,00 referente à primeira parcela de compra realizada pela requerente.

A autora sustentou ainda que o seu nome foi incluído no Serasa e que, em fevereiro deste ano, voltou a ser cobrada em valor superior ao devido. Ela pediu que o Citibank seja intimado a emitir boleto no valor de R$198,00, os quais reconhece devidos, e R$8.300,00 por danos morais.

O banco contestou sob o argumento de que a cobrança deveu-se porque a autora deixou de comprovar o pagamento da fatura. Além disso, afirmou que prestou o serviço com observância de todas as regras legais e contratuais, não havendo falha na prestação do serviço.

Na sentença, a juíza afirmou que, no caso, aplica-se o Código de Defesa do Consumidor. Ela explicou que o fornecedor de serviços só não é responsabilizado quando provar que não houve defeito na prestação do serviço ou que a culpa é exclusiva do consumidor ou de terceiro. "A má-operacionalidade da contabilidade da empresa possibilitou as cobranças indevidas, bem como o comunicação do débito a cadastros de inadimplentes", explicou a magistrada.

Para a juíza, houve defeito na prestação de serviço do Citibank, até porque o próprio banco concordou que a cobrança e a inscrição teriam ocorrido após a quitação, mas que a autora deveria ter comprovado o pagamento.

A magistrada condenou, portanto, o Citibank a pagar R$2 mil reais de indenização por danos morais e a emitir um novo boleto em nome da autora no valor de R$198,00 no prazo de 15 dias. 

Fonte: TJDF - Nº do processo: 2009.01.1.013431-7
 

Copyright © 2007 - 2018 Prosiga | Tá na Prosiga, Tá no [LUCRO] Todos os direitos reservados.

Site Seguro
Política de Privacidade. A Prosiga preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe, entretanto não nos responsabilizamos por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes. Você pode usar as informações contidas nesse site, mas não deve nunca deixar de fazer suas próprias pesquisas e coleta de informações antes de tomar qualquer decisão. Nós procuramos responder dúvidas dos nossos leitores. Isso não significa que somos obrigados a responder todas as perguntas que recebemos. Também não nos responsabilizamos por erros, omissões ou imprecisões nas nossas respostas. Elas não substituem a orientação de especialistas como advogados, contadores, especialistas em finanças etc.
Tudo Sobre:

Recuperação de Créditos, Cobrança Judicial, Recuperação de Empresas, Revisão de Dívidas Empresariais, Banco Itaú S.A., Banco Bradesco S.A., Banco Volkswagen S.A., Busca e Apreensão, Banco Toyota S.A., Banco Santander S.A., Banco Itaucard S.A., Banco Votorantim S.A., HSBC Bank Brasil S.A., HSBC Bank Brasil S.A., Recuperação de Créditos, Banco Panamericano S.A., Dano Moral, Banco Randon S.A., Banco Sofisa S.A., Banco Mercedes-Bens do Brasil S.A., Banco Safra S.A.>, BV Financeira S.A., Solução de Dívidas, Banco Honda S.A. , Hipercard Banco Múltiplo S.A., Banco Morgan Stanley S.A., Banco John Deere S.A., SICREDI S.A., Banco Alfa S.A., Banco ABN AMRO Real S.A., Banco do Brasil S.A., Banco Capital S.A., Banco Petra S.A., Scania Banco S.A.

.