ATENÇÃO
Não temos vendedores externos, não realizamos empréstimos.

7 Tipos de clientes que devem ser evitados

Um grande erro cometido por profissionais de inúmeros setores da economia é a falta de capacidade de observação e conhecimento sobre o comportamento de seus clientes e como tratar essa questão com ética e consciência.

Uma das estratégias de evitar esse tipo de problema desnecessário, é estar preparado para observar e identificar comportamentos não saudáveis, criando estratégias ágeis de eliminação dessas relações de carreiras curtas. 

Comecemos pelo cliente "Perna Longa":

1. FOGE DE PAGAMENTOS PRELIMINARES
Um dos primeiros sinais de um cliente não saudável é a sua relação com pagamentos. Uma das premissas que empresas sustentáveis praticam, é a precificação de modo profissional, sendo indicado que pelo menos as despesas geradas pela demanda do cliente sejam cobertas pelo mesmo. 
Esta premissa faz com que esses profissionais autônomos e empresas sustentáveis rejeitem, logo na entrevista preliminar, funcionários, clientes e/ou parceiros que não cobrem pelo menos o que representa o custo do serviço ou trabalho realizado. 
“Mas dessa forma eles não perdem clientes Lehmann?” 
Sim, eles perdem muitos clientes. Entretanto, ter vários clientes não é certeza de lucratividade, sendo lógico que um perfil de cliente com dificuldades de pagar com as despesas da sua empreitada, dificilmente terá maturidade emocional para reconhecer o trabalho da instituição, da empresa ou do profissional. Em linhas gerais, o que se configura é uma relação doentia, onde a troca sempre é desequilibrada e inconsciente. 
Existem muitos clientes por ai que contrata o profissional, por exemplo, para fazer a intermediação de uma negociação, mas liga toda semana para tirar duvidas sobre um outros negócios, negociações, contratos e até sobre o vizinho que o mesmo não gosta (...). Esse cliente é alguém frustrado tentando extrair o possível da consciência do profissional porque inconscientemente ainda não enxergou vantagem nessa parceria, ou seja, ele entendeu que o profissional trabalhou pouco (...). Isso sempre ocorre por duas lógicas: Ou a instituição, empresa e/ou profissional não soube comunicar o valor corretamente, ou a consciência do cliente é muito escassa. 
É imperioso destacar que: Clientes que não querem pagar logo de início os custos do que ele mesmo gerou, é certo que ele poderá promover algum tipo de débito e serão muito resistentes em remunerar o profissional por algum serviço. 
Como proceder: Afirme de logo ao seu cliente que aqui só se trabalha com pagamento de determinado valor adiantado. Explique pausadamente que anteriormente já teve problemas com clientes que pagavam e que você deixava de prestar os serviços que prefere fazer dessa forma. Caso seu cliente não respeitar, é porque ele não é um saudável cliente para você.
2. QUER SABER (ACHAR) MAIS DO QUE VOCÊ
Consideramos que o bom relacionamento entre o contratado e o cliente é um dos segredos para obter os melhores clientes de longo prazo. Para que esse relacionamento seja saudável, se faz necessário que o contratado estimule seu cliente a opinar e trocar alguns pensamentos, focando sempre no êxito da futura empreitada. Entretanto, existe uma grande distância entre “estimular algumas opiniões” e querer prestar o serviço por você. 
Lamentavelmente, esse tipo de cliente pode corromper suas teses com menor qualidade, o que acabará deixando o contratado frustrado e com menos tempo para se dedicar aos clientes que realmente lhe interessam! 
Como proceder: Disponibilize um mês seu para esse cliente. Caso ele continuar duvidando da sua capacidade de solucionar o problema, a melhor opção é dispensá-lo.
3. O CLIENTE MIMIMI
Você conhece algum cliente que liga para você em feriados, domingos às 10 da noite ou às 7 da manhã? Pois é, esse é outro tipo de cliente que obrigatoriamente você precisa evitar. Com estas atitudes, o cliente está provando para o Contratado, que o mesmo não respeita e não tem importância em perturba-lo ou talvez não te reconheça como um respeitado profissional. 
Como proceder: Existem duas lógicas. A primeira é evitar que esse tipo de situações aconteçam através de clausulas contratuais mais assertivas e destacadas. No contrato, forneça o seu horário de prestação de serviços e deixei bem claro que ele só poderá entrar em contato pelo telefone dentro desse período de tempo. Caso o Contratado não deixou isso previamente definido, a segunda lógica é avisar esse tipo de cliente que só vai atender o celular dentro do seu horário de trabalho.
4. CLIENTE DA CARREIRA CURTA
Você agendou uma reunião e o cliente não apareceu? Você enviou um email e o cliente não respondeu? Ele não compareceu ao compromisso? Esse é um cliente da carreira curta. As suas constantes desculpas podem até gerar a perda irreversível de oportunidades, além é claro, da perda irrecuperável do tempo da sua existência. 
Como proceder: Inicialmente, logicamente, avisar o da carreira curta, que desde cedo que você vai colocar valor e cobrar por esse tempo perdido, etc. Caso a situação persista, é melhor desistir dessa relação.
5. O DR. PROBLEMAS
Você conhece algum cliente que sempre cria algum problema de última hora que o impede de realizar pagamentos, de se reunir ou de executar qualquer tarefa de cunho colaborativo?Este mesmo, estes são o que mais você deve evitar. São estes clientes que cria sempre uma desculpa de última hora para deixar de fazer algo (...).

"O meu carro furou o pneu!"
"Tenho dinheiro na conta do banco mas o mesmo cometeu um erro"
"Tive gastos que não estavam no meu orçamento"
"Meu celular deu uma pane e eu perdi o seu número" 
E muitas outras desculpas semelhantes a esta! 
Como proceder: Se afaste imediatamente deste tipo de clientes! Os mesmos podem ser clientes “esponjas” que no final só querem os seus serviços de graça. Acredite: esponja uma vez, esponja para sempre.
6. O CLIENTE OPORTUNISTA
Tem os clientes oportunistas: 
1- O que é amigo intimo do Presidente da República, do presidente do STJ, ou do Senador e que se ofereceram para dar uma ajuda no problema; 
2- O que "acha" que conhece você e disse que em nome desse conhecimento você faria um precinho bem camarada; 
3- O que diz conhecer outro alguém que presta o mesmo serviço e disse que se você tiver problema com a empreitada e/ou achar difícil, ele pode pedir uma ajuda e ensinar como solucionar. 
Como proceder: Siga o passo seguinte
7. O CLIENTE MAMÃO COM AÇÚCAR
É aquele cliente que já chega fazendo cálculos querendo que você se impressione com o que ele está argumentando, para que você aceite receber ao final do serviço um preço insignificante, pressupondo que o Contratado vai atuar de fácil e simples, podendo ele mesmo contratar qualquer outro para a função, a empreitada é a mais simples e fácil do mundo. 
Esse tipo de cliente geralmente se "acha" no direito de encher a boca para dizer: - essa empreitada para mim não é nada, vou colocar uma empreitada na sua mão para você ganhar 10000 vezes mais. Além de desmerecer o trabalho do contratado, logicamente invalidará publicamente os serviços do mesmo em caso de alcançar os objetivos pretendidos inicialmente, que na sua opinião, "esta empreitada seria mamão com açúcar". 
Além, esse tipo de cliente na maioria das vezes gosta de confundir colaboração negocial, com promoção da empreitada, diminuindo o valor da contratação, o que deve gerar grande desprestigio moral ao Contratado. 
A pergunta que não quer calar é: excluídos esses 7 tipos de "clientes", restará algum na sua carteira atual?
PS: Existem apenas 2 estratégias que podem aumentar suas chances de viver confortavelmente de uma atividade remunerada sustentável: lucratividade e gestão consciente de qualidade.

Caso o seu desafio tem sido atrair melhores clientes ou tornar sustentável e profissional sua atividade profissional, seja certificado publicamente por nós (clique aqui) e/ou seja um Amigo da Biblioteca Social Permanente (clique aqui).

O Conciliador: "Participar da Prosiga é algo maravilhoso. Você tem a oportunidade de mudar sua vida financeira, sua relação com o dinheiro, e ainda tem a oportunidade de ajudar outras pessoas e empresas". Facebook


 

Copyright © 1999 - 2017 Prosiga - [prosiga.net] Todos os direitos reservados.

Site Seguro
Política de Privacidade. A Prosiga preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe, entretanto não nos responsabilizamos por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes. Você pode usar as informações contidas nesse site, mas não deve nunca deixar de fazer suas próprias pesquisas e coleta de informações antes de tomar qualquer decisão. Nós procuramos responder dúvidas dos nossos leitores. Isso não significa que somos obrigados a responder todas as perguntas que recebemos. Também não nos responsabilizamos por erros, omissões ou imprecisões nas nossas respostas. Elas não substituem a orientação de especialistas como advogados, contadores, especialistas em finanças etc.
Tudo Sobre:

Recuperação de Créditos, Cobrança Judicial, Recuperação de Empresas, Revisão de Dívidas Empresariais, Banco Itaú S.A., Banco Bradesco S.A., Banco Volkswagen S.A., Busca e Apreensão, Banco Toyota S.A., Banco Santander S.A., Banco Itaucard S.A., Banco Votorantim S.A., HSBC Bank Brasil S.A., HSBC Bank Brasil S.A., Recuperação de Créditos, Banco Panamericano S.A., Dano Moral, Banco Randon S.A., Banco Sofisa S.A., Banco Mercedes-Bens do Brasil S.A., Banco Safra S.A.>, BV Financeira S.A., Solução de Dívidas, Banco Honda S.A. , Hipercard Banco Múltiplo S.A., Banco Morgan Stanley S.A., Banco John Deere S.A., SICREDI S.A., Banco Alfa S.A., Banco ABN AMRO Real S.A., Banco do Brasil S.A., Banco Capital S.A., Banco Petra S.A., Scania Banco S.A.

.