Novas regras para empréstimos consignados do INSS

Depois de escândalos levados a público sobre empréstimos consignados, e na tentativa de inibir golpes a Previdência Social criou novas regras para o pedido de empréstimos. Segundo o Ministério da Previdência Social, a partir de agora, toda vez que um aposentado ou pensionista informar que foi vítima de fraude ou golpe, o mesmo ficará bloqueado, impossibilitado de fazer outro empréstimo até o fim da investigação dessa fraude que foi comunicada.

Com a mudança os aposentados pelo INSS, tem um aumento na restrição para contratar uma segunda operação depois de pedir a anulação da primeira por alegação de golpes ou fraude.

Segundo informações do Ministério da Previdência Social, estavam se tornando cada vez mais comuns situações em que, após obter empréstimo limitado a 30% do valor do benefício, aposentados ou golpistas solicitavam a anulação do crédito.

O que vinha sendo feito era que os aposentados realizavam o empréstimos recebiam os valores e solicitavam o cancelamento dos descontos em folha, sendo cancelado o desconto das parcelas o mesmo teria direito em realizar novo empréstimo e comprometer novamente os 30% de seu salario, aumentando assim suas dívidas. Em muitos dos casos os aposentados eram convencidos por golpistas a solicitar o cancelamento objetivando obter parte do novo empréstimo que seria realizado.

Já agora pelas novas regras, o aposentado do INSS ou pensionista que alegar fraude não vai ter o direito de comprometer novamente os 30% do benefício. Isso vai impedir que a soma dos empréstimos ultrapasse esse percentual da renda. Nos casos em que a primeira operação comprometeu 20% do benefício, o teto da segunda será apenas de 10%.

Este limite de 30% só vai ser renovado no final das investigações, nos casos em que o golpe for confirmado. Com esta nova orientação, a margem vai permanecerá bloqueada por 60 dias. Segundo informações do diretor de benefícios do INSS, Benedito Brunca, afirma que, em média, a averiguação leva cerca de 30 dias. Caso a operação esteja correta, retorna o desconto em folha regularmente.

Sobre Autor: Jeferson Lehmann: "Participar da Prosiga como Diretor e Consultor é algo maravilhoso. Você tem a oportunidade de mudar sua vida financeira, sua relação com o dinheiro, e ainda tem a oportunidade de ajudar outras pessoas e empresas". Facebook


 

Copyright © 2007 - 2015 Prosiga - Recuperadora de Crédito Todos os direitos reservados.

Site Seguro
Política de Privacidade. A Prosiga preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe, entretanto não nos responsabilizamos por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes. Você pode usar as informações contidas nesse site, mas não deve nunca deixar de fazer suas próprias pesquisas e coleta de informações antes de tomar qualquer decisão. Nós procuramos responder dúvidas dos nossos leitores. Isso não significa que somos obrigados a responder todas as perguntas que recebemos. Também não nos responsabilizamos por erros, omissões ou imprecisões nas nossas respostas. Elas não substituem a orientação de especialistas como advogados, contadores, especialistas em finanças etc.
Tudo Sobre:

Recuperação de Créditos, Cobrança Judicial, Recuperação de Empresas, Blindagem Patrimonial, Revisão de Dívidas Empresariais, Banco Itaú S.A., Banco Bradesco S.A., Banco Volkswagen S.A., Busca e Apreensão, Banco Toyota S.A., Banco Santander S.A., Banco Itaucard S.A., Ações Judiciais, Banco Votorantim S.A., HSBC Bank Brasil S.A., HSBC Bank Brasil S.A., Recuperação de Créditos, Banco Panamericano S.A., Dano Moral, Banco Randon S.A., Banco Sofisa S.A., Banco Mercedes-Bens do Brasil S.A., Banco Safra S.A.>, BV Financeira S.A., Solução de Dívidas, Banco Honda S.A. , Hipercard Banco Múltiplo S.A., Banco Morgan Stanley S.A., Banco John Deere S.A., SICREDI S.A., Banco Alfa S.A., Banco ABN AMRO Real S.A., Banco do Brasil S.A., Banco Capital S.A., Banco Petra S.A., Scania Banco S.A.

.